Relembre 15 brasileiros que disputaram Copas do Mundo por outras seleções

Getty Images

Nesta segunda-feira (13), a Itália foi eliminada na repescagem para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e com isso, um dos grandes destaques do Campeonato Italiano vai ficar de fora da maior competição do futebol.

Jorginho, meia do Napoli, brasileiro mas naturalizado italiano, defendeu a Azzurra, e não conseguiu ajudar uma das mais tradicionais seleções da história a se classificar.

Baseado nisso vamos relembrar 15 jogadores brasileiros que se naturalizaram e disputaram pelo menos uma edição de Copa do Mundo por outra seleção.

Confira:

Pepe, Deco e Liedson (Portugal)

Uma das seleções que mais contou com brasileiros é a de Portugal. E isso se reflete no número de jogadores que defenderam os portugueses em Copas do Mundo.

Deco disputou os Mundiais de 2006 e 2010, Liedson o de 2010, e Pepe os de 2010 e 2014, e todos marcaram época com a camisa portuguesa.

Cacau (Alemanha)

Ídolo do Stuttgart, Cacau participou da Copa do Mundo de 2010, onde inclusive anotou um gol contra a seleção da Austrália.

Marcos Senna e Diego Costa (Espanha)

Ídolo no Villarreal, Marcos Senna se naturalizou espanhol e conquistou a Euro de 2008, e também participou da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. Já Diego costa foi pivô de polêmica entre as seleções do Brasil e da Espanha as vésperas da Copa de 2014, e acabou optando pela espanhola.

Foto: Reprodução Twitter

 

Alex e Túlio Tanaka (Japão)

Outro país que costumava utilizar brasileiros em sua seleção era o Japão. Na Copa em que os nipônicos foram o país sede, em 2002, Alex fez parte da campanha. Também disputou a Copa de 2006. Outro que defendeu a seleção japonesa foi Túlio Tanaka, em 2010, na África do Sul.

Luis Oliveira (Bélgica)

Oliveira foi muito cedo para Bélgica (com apenas 16 anos), ficando por sete anos no Anderlecht, até iniciar sua caminhada pelo futebol italiano, país em que morou e jogou de 1992 até 2011.

Pela Bélgica disputou a Copa de 1998, na França, quando os Diabos Vermelhos foram eliminados ainda na primeira fase.

Thiago Motta (Itália)

Mais um caso de brasileiro que foi ainda jovem para Europa e fez carreira por lá. Chegou no Barcelona quando tinha 17 anos, ficando de 1999 até 2007, depois passou por Atlético de Madrid e Genoa, antes de fazer história na Internazionale, clube que defendeu de 2009 até 2012.

Foi nesse período que recebeu o convite da seleção italiana, participando da Copa do Mundo de 2014.

Eduardo da Silva e Sammir (Croácia)

Ambos participaram do Mundial de 2014, no Brasil. Eduardo fez carreira na Europa, principalmente nas equipes do Dínamo Zagreb, Arsenal e do Shathtar. Já Sammir defendeu o Dínamo Zagreb por 8 temporadas.

Foto: Getty Images

 

Benny Feilhaber (Estados Unidos)

Natural do Rio de Janeiro, participou da Copa de 2010 pela seleção dos Estados Unidos. Esteve também no elenco vice-campeão da Copa das Confederações de 2009, quando o Brasil se sagrou campeão.

Alexandre Guimarães (Costa Rica)

Disputou a Copa de 1990 como camisa 9 da estreante Costa Rica. Voltaria em 2002 e 2006 como treinador da mesma seleção.

Sinha (México)

Defendeu a seleção mexicana na Copa da Alemanha, em 2006 como titular. Aos 41 anos ainda joga no Campeonato Mexicano.