Relembre viradas “improváveis” de campeonatos na era de pontos corridos

Reprodução: Site oficial Clubes de Regatas do Flamengo.

O campeonato de pontos corridos já protagonizou viradas inesperadas e incríveis, não só no Brasil, no mundo a fora já foram contabilizadas viradas fantásticas.

Em vários campeonatos pelo mundo, há exemplos de viradas que servem de alerta ao Corinthians e de esperança para palmeirenses e santistas em busca do título do Campeonato Brasileiro.

O Corinthians ainda possui uma boa margem na liderança do Campeonato Brasileiro. Mas a irregularidade do time de Fábio Carille no segundo turno permite que os rivais sonhem com uma virada no campeonato nacional.

Com sete rodadas para o fim do torneio, o timão sustenta seis pontos de vantagem para os vice-líderes Palmeiras e Santos.

Confira algumas reviravoltas inesperadas na historia do futebol mundial, na era dos pontos corridos.

 

Inglaterra: Manchester tirou cinco pontos faltando nove rodadas

Campeão da Premier League na temporada 2001/02 com uma vantagem de sete pontos para o segundo colocado, o Arsenal parecia caminhar a passos largos para o bicampeonato inglês na temporada seguinte (2002/03). Liderado pelo astro Thierry Henry, o clube da capital inglesa possuía cinco pontos de vantagem para o Manchester United restando apenas nove rodadas. Contudo, o impensável ocorreu. Arsène Wenger e seus comandados fraquejaram na reta final.

Nas ultimas rodadas, o Manchester teve um desempenho impressionante, o Arsenal tropeçou em excesso. Nas últimas dez partidas, os Diabos Vermelhos venceram nove, ao passo que os Gunners tiveram cinco triunfos, três empates e duas derrotas.

O grande nome da conquista foi o matador Ruud van Nistelrooy, que marcou 25 tentos, sendo o goleador da competição. O Manchester ainda terminou a competição com cinco pontos de vantagem: 83 a 78.

Argentina: Estudiantes tem reação improvável no Apertura de 2006

O Apertura de 2006 na Argentina teve emoção de sobra no fim. O Boca Juniors estava sobrando na ponta do torneio, com quatro pontos de vantagem para o Estudiantes, faltando apenas duas rodadas para o término da competição.

O Boca tinha sofrido apenas um revés em todo torneio – para o rival River Plate, na 10ª rodada (3 a 1). Nas duas últimas partidas, duas derrotas: para o Belgrano (1 a 0) e diante do Lanús (2 a 1). Por sua vez, o Estudiantes empatou com o Argentinos Juniors e venceu o Arsenal.

Com Boca e Estudantes empatados com 44 pontos, o campeão saiu em um jogo desempate. Com um gol de Palermo, o Boca vencia até o início da segunda etapa. Sosa e Pavone, contudo, trataram de garantir o título aos pincharratas, acabando com a fila de 23 anos, do Estudiantes.

Alemanha: Borussia consegue recuperar diferença de cinco pontos a três partidas do fim

O Bayer Leverkusen liderava de braçadas a Bundesliga com uma diferença de quatro pontos para o segundo colocado Borussia Dortmund, restando três jogos para ambos.

Mas em três jogos o time de Michael Ballack fez apenas três pontos e permitiu a recuperação dos aurinegros, que bateram os últimos adversários, levando a taça.

O atacante brasileiro Amoroso foi um dos grandes destaques do Borussia no Campeonato. Ele foi o goleador da competição, com 18 tentos, e um dos responsáveis por essa virada épica.

Espanha: Valencia tira vantagem de sete pontos para o Real Madrid

Com a chegada do astro inglês David Beckham, o Real Madrid iniciava sua era galática. Ele chegou para fazer companhia a Raúl, Luis Figo, Zidane, Roberto Carlos e Ronaldo.

O time do técnico português Carlos Queiroz chegou a abrir sete pontos de vantagem a 12 rodadas do fim. Contudo, as seis derrotas nos últimos sete jogos do campeonato e a boa campanha do Valencia tiraram o título dos merengues.

O Valencia, que contava com os brasileiros Fábio Aurélio e Ricardo Oliveira, também conquistou a Copa da Uefa, atual Liga Europa, ao vencer o Olympique de Marselha na final.

Brasil: surpresas nas edições de 2008 e 2009 

No Campeonato Brasileiro de 2009, uma das viradas mais improváveis, o Palmeiras sustentava 10 pontos de vantagem sobre o Flamengo, na 28ª rodada. O time carioca era o sexto colocado. A equipe comandada pelo atacante Adriano imperador conquistou o título com cinco pontos a mais que o Palmeiras, que não levou sequer uma vaga para a Liberadores.

Na edição anterior do torneio (2008), o Grêmio chegou a ter uma vantagem de 11 pontos em relação ao São Paulo no segundo turno. No término da competição, o Tricolor foi campeão, com três pontos de frente para o time gaúcho.