Ídolo da NFL que torrou fortuna de R$ 255 mi dá dicas para não falir

Andy Lyons/Getty Images

Não são raras as notícias de ex-jogadores que foram ídolos nos esportes que praticaram, ganharam milhões e acabaram falidos. Foi o que aconteceu com Terrell Owens. Astro da NFL nos anos 2000, o wide receiver torrou grande parte dos aproximadamente R$ 255 milhões que ganhou na carreira em maus investimentos e acordos no mundo financeiro.

Pode parecer surpresa para alguns, mas na liga norte-americana é mais que normal. Em um estudo, a Sports Illustrated estimou que mais de 78% dos atletas da NFL passam por problemas financeiros após a aposentadoria.

Em entrevista ao site Dallas News, Owens abriu o jogo sobre como lidou com as finanças e fez uma lista de dicas que os jogadores mais novos devem seguir se não quiserem passar por apuros no futuro.

“Ter muito dinheiro é bom, mas ao mesmo tempo você precisa ser esperto. Você precisa realmente encontrar as pessoas certas para ajudar a lidar com a grana”, disse.

Confira os “mandamentos” de Owens:

Cuidado com família e amigos

Um dos problemas encontrados é o número de familiares e amigos que pedem por dinheiro quando um jogador fica famoso. Uma das dicas é ter certeza de que é possível ajudar alguém antes de prometer. Presentes e empréstimos não deveriam ser obrigações, ainda mais se os gastos se tornarem crônicos.

Investimentos certos

De acordo com Owens, um dos maiores arrependimentos foi não ter aprendido bem sobre como investir o dinheiro ganho. Muitos jogadores não acompanham de perto o que acontece com o montante que recebem porque em diversas vezes não sabem sobre o tema. A atitude pode custar muito caro.

“Um dos meus maiores erros foi confiar em conselheiros sobre como controlar minhas finanças e não colocar meus olhos em cima disso”, contou.

Para evitar a falência, um jogador deveria ter um grande apoio de especialistas e aprender o máximo possível sobre finanças.

Preparação mental

Vem fácil, vai fácil. Pode parecer até brincadeira, mas é regra para quem não está preparado para grandes fortunas. É comum ver pessoas que ganharam milhões na loteria, processos judiciais ou heranças perderem tudo antes mesmo da terceira idade.

Atletas que passaram por uma infância difícil podem encontrar ainda mais dificuldade para conter os gastos ou até mesmo não levam em consideração o fato de que um dia a carreira acaba. No futebol americano, os astros têm em média 10 anos em atividade.

A dica de Owens para o caso é saber que nada é garantido e que a carreira não dura para sempre. Viver sem “ostentar” nos momentos bons é ideal para sobreviver aos ruins. O negócio é guardar dinheiro para aposentadoria e emergências que possam aparecer.

Leia mais
TREINADOR PEDE DEMISSÃO APÓS VÍDEO USANDO COCAÍNA VIRALIZAR