Após São Paulo ceder empate no Morumbi, França, Henri Castelli e organizada se manifestam

por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após o São Paulo ceder empate no Morumbi para a Ponte Preta, torcedores usaram a rede social para criticar diretoria, elenco e comissão técnica.

O Tricolor não consegue se firmar dentro de campo, e nem ao menos segurar um placar dentro de casa. Parece que nada mudou após a demissão do ex-técnico e ídolo são-paulino, Rogério Ceni.

A pergunta que fica, quem é o responsável pela atual situação? Torcedores desabafaram no Twitter.

Destaque para o Twitter do ex-centroavante tricolor, França. O ator Henri Castelli também usou seu twitter para se manifestar;

Torcedor assíduo do São Paulo, França não parou por aí. Colocou o empate na conta do técnico Dorival, saiu em defesa do atacante Cueva e elogiou os garotos, Lucas Fernandes e Militão;

E os torcedores fazem duras críticas a diretoria Tricolor. Teve até comparação com o “Tiririca”;

E pelo jeito a paciência da torcida acabou;

FICHA TÉCNICA – São Paulo 2 x 2 Ponte Preta

Campeonato Brasileiro – Série A – 23ª rodada
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), em São Paulo
Data: sábado (9), às 19h (de Brasília)
Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique
Cartões amarelos: Bruno Alves, Edimar e Rodrigo Caio (SAO); Elton (PON)
Cartão vermelho: Jucilei (SAO)
Gols: Hernanes, aos 34min do 1º tempo; Bruno Alves, aos 11min do 2º tempo; Danilo, aos 19min, e Léo Gamalho, aos 31min do 2º tempo
SÃO PAULO – Sidão; Éder Militão (Buffarini), Rodrigo Caio, Bruno Alves e Edimar; Petros, Jucilei, Hernanes e Lucas Fernandes (Marcinho); Marcos Guilherme (Cueva) e Pratto. Técnico: Dorival Júnior.
PONTE PRETA – Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Fernando Bob, Naldo (Renato Cajá) e Elton (Léo Gamalho); Saraiva, Lucca (Maranhão) e Emerson Sheik. Técnico: Gilson Kleina.

Leia mais: SÃO PAULO CEDE EMPATE E TORCEDORES NÃO PERDOAM; VEJAM OS MEMES DA PARTIDA



São Paulino apaixonado, Twitteiro de plantão e corneteiro nas horas vagas. Pai do João Gabriel e do Miguel Calleri