Stephen Curry critica NFL e pede retorno de quarterback ‘exilado’ por protestos

Astro do Golden State Warriors questionou a liga sobre a ausência do quarterback

A primeira semana da NFL já começou com a sombra de Colin Kaepernick. Sem time para jogar desde que iniciou protestos durante o hino dos Estados Unidos, o quarterback ganhou um grande apoio neste domingo: Stephen Curry.

Um dos principais jogadores da NBA, o armador do Golden State Warriors compareceu ao Levi’s Stadium e viu a derrota do San Francisco 49ers para o Carolina Panthers por 23 a 3. Indignado com o desempenho da ex-equipe de Kaepernick, Curry usou sua conta oficial no Instagram para pedir o retorno do quarterback à liga de futebol americano.

LEIA MAIS:
ASTRO DA NFL DENUNCIA VIOLÊNCIA POLICIAL EM ‘ENQUADRO’ E SE DIZ VÍTIMA DE RACISMO
COWBOYS VENCEM GIANTS NA ESTREIA DA NFL

“#freekaep” (libertem Kaepernick, em tradução livre), postou o astro do basquete.

Pouco tempo depois, em entrevista ao jornal Charlotte Observer, Curry disparou contra as equipes da NFL, que ignoram o quarterback desde os protestos da última temporada.

“Ele definitivamente deveria estar na NFL. Se você acompanha a NFL, como ele não está entre os 64 melhores quarterbacks da liga? Eu não sei qual jogo eu estou vendo. Óbvio que o seu protesto pacífico enquanto jogava na liga chocou o mundo. E acredito que foi para melhor”, disparou.

A primeira rodada foi marcada por protestos similares ao de Kaepernick. Marcus Peters, cornerback do Kansas City Chiefs, permaneceu sentado durante o hino nacional dos EUA. O mesmo aconteceu com Michael Bennett, defensive end do Seattle Seahawks. Enquanto isso, Eric Reid, safety dos 49ers, ajoelhou antes da partida contra os Panthers.