Torcedores.com Vozes da Marca

No “clássico do desânimo”, Coritiba em queda livre recebe um Botafogo cabisbaixo

A equipe do Botafogo fazendo aquecimento no gramado
Foto: Botafogo/Facebook oficial

O clima não estará nada leve na tarde de domingo (24) no Couto Pereira. A partida entre Coritiba e Botafogo, às 16h (horário de Brasília), pela 25a rodada do Brasileirão 2017, será um encontro entre dois times afundados no desânimo. O mandante ocupa a zona de rebaixamento. O visitante lambe as feridas depois de acordar do sonho de conquistar a América. Será um jogo atípico, em que a tensão e a falta de confiança podem ser fatores decisivos, aumentando o número de erros. Quem será que vai controlar melhor os nervos e sair de campo de cabeça erguida?

O Botafogo chega para a partida em situação menos preocupante, isso é certo. Com 37 pontos, a equipe carioca ocupa a sétima posição, empatada em pontos com o sexto, o Cruzeiro, e apenas um ponto atrás do quinto, o Flamengo. Ou seja: o Fogão tem tudo para reiniciar sua longa caminhada rumo ao topo da América, começando pela conquista da vaga na Copa Libertadores de 2018. O problema é que os jogadores sentiram o baque pela eliminação da competição continental na quarta-feira, diante do Grêmio, em Porto Alegre. Para muitos, o Fogão merecia melhor sorte no mata-mata. Vale lembrar que, para chegar às quartas, o Botafogo despachou times como Colo-Colo, Olimpia, Estudiantes, Atlético Nacional e Nacional.

Como não poderia deixar de ser, os atletas retornaram ao Rio de Janeiro cabisbaixos: no desembarque, todos deixaram o saguão em silêncio, sem conseguir esconder a dor pela eliminação. Com apenas um dia de treino para o compromisso pelo Brasileirão, é compreensível que a boa equipe do técnico Jair Ventura não renda tudo o que pode em Curitiba. Além da situação favorável na tabela, outro alento é o sentimento do torcedor – a equipe foi recebida com aplausos e gritos de apoio no retorno para casa, algo raro quando se trata de uma eliminação em mata-mata, mas nada mais justo depois de uma campanha tão admirável.

Mandante amarga um jejum de vitórias
O grande desafio do Fogão nessa tentativa de dar a volta por cima é acabar com a escassez de gols. Nos dois confrontos com o Grêmio pela Libertadores, a equipe não conseguiu balançar as redes. O mesmo já havia acontecido no mata-mata que tirou o alvinegro da Copa do Brasil. Para espantar essa zica, nada melhor do que encarar uma defesa muito vulnerável: o Coritiba já sofreu 27 gols no Brasileirão. A equipe paranaense não vence há cinco jogos (três derrotas e dois empates) e hoje ocupa a 18a posição na tabela, com 27 pontos.

Uma das poucas esperanças do torcedor do Coxa reside no fato de a equipe estar empatada em pontos com São Paulo e Bahia, que vêm logo à frente na classificação. Ou seja: em caso de vitória em casa e de tropeço dos concorrentes, o Coritiba pode ganhar um alívio ao fim desta rodada. O problema é acreditar numa equipe que tem caído de produção a cada jogo. O técnico Marcelo Oliveira completou dois meses no retorno ao comando do Coritiba e, nesse período, conquistou apenas duas vitórias em oito jogos disputados (caiu de 13o lugar para 18o). Ele credita esse péssimo desempenho ao grande número de jogadores lesionados e suspensos – o que torna impossível repetir a escalação e dar entrosamento à equipe considerada ideal.

Equilíbrio também nos odds
Apesar da dificuldade de prever como será uma partida envolvendo duas equipes em momentos tão peculiares, o Coritiba chega para o duelo trazendo um leve favoritismo nas projeções das casas de apostas esportivas. Conforme o site Oddsshark.com, uma vitória do Coxa diante de sua torcida paga R$ 2,37 a cada R$ 1,00 aplicado. Já em caso de triunfo redentor do Fogão no Paraná, quem colocar suas fichas no clube da estrela solitária vai triplicar seu investimento (R$ 3,00/R$ 1,00). Se o medo de perder for maior que a vontade de vencer e o jogo terminar empatado, o retorno será de R$ 3,10 a cada R$ 1,00 investido, ainda segundo o Oddsshark.com. Trata-se de uma alternativa atrativa, tanto pelo valor de retorno como pela situação das equipes.

Confira os outros jogos da 25a rodada do Brasileirão 2017:

23/9 – 19h – Flamengo (R$ 1,54) x Avaí (R$ 6,40); empate (R$ 3,65) – Palpite: Flamengo
23/9 – 21h – Santos (R$ 2,13) x Atlético-PR (R$ 3,55); empate (R$ 3,05) – Palpite: Santos
24/9 – 11h – São Paulo (R$ 2,20) x Corinthians (R$ 3,20); empate (R$ 3,20) – Palpite: Empate
24/9 – 16h – Fluminense (R$ 2,93) x Palmeiras (R$ 2,39); empate (R$ 3,15) – Palpite: Empate
24/9 – 16h – Atlético-GO (R$ 2,48) x Cruzeiro (R$ 2,88); empate (R$ 3,05) – Palpite: Cruzeiro
24/9 – 16h – Chapecoense (R$ 2,01) x Ponte Preta (R$ 3,50); empate (R$ 3,25) – Palpite: Empate
24/9 – 19h – Atlético-MG (R$ 1,59) x Vitória (R$ 4,20); empate (R$ 3,85) – Palpite: Atlético-MG
24/9 – 19h – Bahia (R$ 2,45) x Grêmio (R$ 2,85); empate (R$ 3,10) – Palpite: Empate
25/9 – 20h – Sport (R$ 1,96) x Vasco (R$ 3,65); empate (R$ 3,25) – Palpite: Sport

Aproveite e confira outros odds no Torcedores.

Este conteúdo é oferecido por OddsShark.