Não é só futebol! Corrupção, Brasil e o gol de Jô com a mão

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O futebol é uma das principais manifestações culturais do Brasil e para muitas pessoas é a maior. Esporte que faz parte da nossa sociedade, ele não está alheio a tudo que acontece nela e, por isso, pode ser percebido também para pensarmos diversos outros segmentos do Brasil.

Neste final de semana, o Corinthians venceu o Vasco da Gama por 1 a 0 com um gol de Jô assinalado com a mão. Irregular, o lance deveria ter sido anulado pela arbitragem, mas não o foi, provavelmente devido à limitação humana da arbitragem que não conseguiu ver isso na jogada.

Perguntado sobre o lance, Jô afirmou não ter percebido que a bola tocara em seu braço: “Eu não vi (se bateu). Se eu tivesse convicção iria falar, mas não tenho como assumir uma coisa que não vi. Eu me joguei na bola, então não tinha como eu ver se toquei a mão na bola ou não. Se tivesse o toque eu falaria. Eu me projeto para cima da bola, se tocou ou não foi ai foi interpretação do árbitro. Na televisão fica fácil parando. A mesma coisa do meu impedimento contra o Flamengo, a interpretação do árbitro estava impedido. Paramos, vimos a jogada, eu estava três metros atrás. Cada árbitro tem uma interpretação”.

Entendida como mentirosas, as palavras de Jô mostram a face de um país que nega seus erros em prol de um benefício imediato. As denuncias de corrupção que hoje ganhame espaço nos principais noticiários do Brasil mostram pessoas se aproveitando da limitação humana que não pode observar tudo a todo momento.

Jô, principal envolvido na polêmica do futebol deste final de semana, poderia ter tido uma postura diferente da que teve e mais próxima de Rodrigo Caio em episódio com o próprio atacante corintiano. Faltou fair play a Jô e infelizmente isso mostra a faceta de um país que luta cada vez mais para ter a honestidade prevalecendo ante as boas oportunidades, mas que ainda está muito aquém do seu desejo.

Com o gol, Jô entrou para a história das partidas de futebol entre Corinthians e Vasco, contudo, perdeu uma oportunidade única de entrar para a história do país com um exemplo diferente do que deu.

LEIA MAIS:
JOGADORES DO VASCO NÃO FALAM COM JORNALISTAS APÓS PARTIDA; VEJA O MOTIVO
OPINIÃO: ARBITRAGEM ERRA E PREJUDICA O VASCO NÃO SÓ NA PARTIDA DE HOJE
A EMOÇÃO DE LEVAR MINHA FILHA PELA PRIMEIRA VEZ EM SÃO JANUÁRIO