Baptista diz que pressão ‘assustadora’ no Palmeiras atrapalhou plano de revelar Vitinho

Palmeiras
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

No começo da temporada, Eduardo Baptista começava seu trabalho no Palmeiras com uma enorme pressão nas costas. O treinador via, fora de campo, a diretoria contratar jogadores de baciada, mas deixava claro que a base também teria vez no seu elenco. Exemplo disso foi o meia Vitinho, que até foi inscrito no Campeonato Paulista.

Só que Baptista acabou não cumprindo a tal promessa e Vitinho acabou preterido por nomes como Guerra, Hyoran e Raphael Veiga. O meia de 19 anos consequentemente foi emprestado para o time B do Barcelona, já com o aval de Cuca (Baptista já tinha sido demitido a essa altura), para ganhar experiência.

Em entrevista ao programa “Bate-Bola na Veia”, da ESPN Brasil, o treinador admitiu que não teria contratado tantos reforços se isso atrapalhasse as vagas para jogadores vindos da base. A pressão “assustadora” no clube para conquistar todos os títulos possíveis, com destaque para a Libertadores, foi fatal para Vitinho.

“Quando você trabalha com base, tem que deixar espaço no elenco pra usá-la. O Vitinho era um menino que precisava passar por uma adaptação, digo taticamente (…) Só que a pressão de se ganhar tudo atrapalhou”, contou Baptista.

“Daí você tinha o Guerra, melhor jogador da Libertadores, tinha o Hyoran, um destaque contratado, Róger Guedes, (Raphael) Veiga, Dudu. Daí onde tenho espaço para esse menino? E eu precisava de tempo para ele, mas ele foi oscilando e perdendo seu espaço. O que é normal, a oscilação para a idade dele, mas como você precisa do resultado imediato, vai ficando para trás”, completou o treinador.

Vitinho chegou ao Barcelona emprestado pelo Palmeiras até 30 de junho de 2018, com opção de compra ao final da temporada fixada em 15 milhões de euros (cerca de R$ 55 milhões na cotação atual). Na temporada passada, o Verdão tinha recusado uma oferta do Bayern de Munique de 5 milhões de euros.

LEIA TAMBÉM:
Eduardo Baptista dá fórmula a Cuca de como Borja pode deslanchar no Palmeiras

Joia do Palmeiras, Artur desbanca D’Alessandro em participação em gols na Série B
Romarinho no Palmeiras? Atacante vai às redes sociais e explica sua situação



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.