Two Strokes renova segmento dos esportes de ação no País

Salto Duplo Arena Freestyle Show
Arena Freestyle Show está entre os eventos apoiados por Two Strokes - Crédito Rafa Shot Photography

Two Strokes agrada fãs do estilo de vida radical ao criar estética que reflete intensidade das modalidades de ação e apoio ao esporte

Diversos negócios têm raízes na paixão pelo esporte. A lista de atletas profissionais e amadores que empreendem em frentes relacionadas às modalidades das quais são adeptos é enorme. Já os motivos, os mais diversos. Fim da carreira. Busca por mudança profissional. Percepção de uma oportunidade para investir, entre tantos outros.

Paixão pelo negócio é fundamental. Porém, é necessário entender os pormenores do mercado assim como os desejos dos (potenciais) clientes. Entre a ação no esporte e a capacidade para planejar, estruturar e gerenciar um negócio, há enorme diferença. Por isso, infelizmente, parte significativa dos novos empreendimentos naufraga.

Marcelo Simões Superman seat grab
Marcelo Simões, recordista de títulos no Circuito Brasileiro de Freestyle Motocross, é um dos atletas apoiados por Two Strokes – Crédito: Rafa Shot Photography

Por contrariar tais chances, uma iniciativa chama a atenção, Two Strokes. Criada pelo empresário paranaense Paulo Glovacki, de 26 anos, a marca de roupas casuais nasceu pensada para os aficionados motocross e esportes radicais. Perfil difícil de agradar, mas que Two Strokes conquistou por aplicar uma estratégia inovadora para o segmento. A começar pelo nome, que remete à energia dos motores dois tempos (Two Strokes), e suscita emoção e ousadia proporcionado por sua pilotagem. Aspectos que sintetizam os valores da marca.

Apesar de jovem, Glovacki trabalha há anos no ramo da confecção. Vidrado em motocross e nos chamados esportes movidos a adrenalina, a combinação entre paixão, conhecimento do mercado e um pouco de frustração funcionaram como estopim para o surgimento de Two Strokes.

Tenho vários amigos pilotos de motocross e amantes do esporte. Fiz uma compra pela Internet de uma das marcas mais conhecidas, para presentear e para uso pessoal. Quando recebi, foi frustrante. Material de péssima qualidade. Péssimo acabamento. Isto foi fator motivador para Two Strokes”, relata Glovacki.

O empresário sabia que produziria peças de qualidade. Todavia, o público que desejava conquistar é exigente. Entende marcas como forma de representar seu estilo de vida, e totalmente avessos a marcas sem envolvimento legítimo com os esportes. Razão pela qual reconhece valor, sobretudo, em empresas estrangeiras. O que em tese representava risco, mas foi justamente onde Glovacki enxergou oportunidade.

Glovacki transformou paixão numa marca cuja uma das missões é incentivar o esporte – Crédito: Two Strokes

Investi para mudar o cenário do motocross brasileiro. Faltava uma marca como referência no mercado nacional, que realmente acreditasse no esporte, em seus atletas. Com paixão pela adrenalina, pelo esporte”.

Toda paixão foi posta em prática por meio de uma estratégia que sincroniza estética que manifesta no dia a dia a intensidade da ação com apoio ao esporte em pontos-chave. Two Strokes investe em competições que incentivam o desenvolvimento do motocross no País, e patrocina campeões e jovens pilotos que ressoam os ideais da marca.

Ao preencher esta lacuna, Two Strokes conquistou consumidores fieis. Agora, o plano é expandir. Como? Glovacki tem a reposta na ponta da língua: “Construindo uma base sólida para o esporte, para conquistar mais adeptos e simpatizantes do estilo de vida radical”.