O público nos estádios brasileiros nos últimos cinco anos – Copa do Brasil e regionais

Créditos: Reprodução/Sportv

Dizem que o torcedor brasileiro gosta de mata-mata, será? Uma análise sobre os números de bilheteria das últimas edições da Copa do Brasil, da Copa do Nordeste e da Copa Verde, os principais torneios eliminatórios do país.

Já foram apresentados os números de bilheteria do Brasileiro A, B, C e D dos últimos cinco anos, e pode-se notar que os números não são os melhores, mas será que essa história muda junto com o formato dos torneios?

LEIA MAIS:
O público nos estádios brasileiros nos últimos cinco anos – Camp. Brasileiro Séries B, C e D
O público nos estádios brasileiros nos últimos cinco anos – Camp. Brasileiro Série A
Como foi o público do São Bernardo FC na Série D do Brasileiro
Um balanço da média de público na Europa – 2016/2017

Os números exibidos foram retirados do site Sr.Goool.

COPA DO BRASIL

O caminho mais curto para chegar na Libertadores, o torneio nacional em formato mata-mata, a competição mais regional do país. Quantas vezes já não ouvimos essas expressões sobre a Copa do Brasil, mas será que o torneio atrai os torcedores? Foi feita uma análise das últimas cinco edições, não consta a edição de 2017 que ainda não terminou.

Se no Brasileirão o ano de 2012 representou a menor média de público, na Copa do Brasil foi diferente. Com 8.817 torcedores por jogo, 2012 possui a melhor média dos últimos cinco anos. E foi o último ano sem os times que jogavam a Libertadores, ou seja, houve um número menor de jogos, mas grandes equipes ficaram de fora, o que talvez teria aumentado a média de público.

Se o ano de 2012 foi diferente entre Brasileiro e Copa do Brasil, 2016 manteve a escrita e teve a pior média de público das últimas edições.

Nos últimos cinco anos de Copa do Brasil foram vendidos mais de 6 milhões e 500 mil ingressos, gerando uma receita bruta de mais de 200 milhões de reais, mas a média de público de cerca de 8.800 torcedores por jogo é muito baixa para uma competição tão interessante.

COPA DO NORDESTE

Uma das competições mais legais do país e que resgatou o orgulho do nordestino. Um torneio que reúne os melhores da região, mas que ainda não tem o público que merece.

Foram analisadas as competições de 2013 até 2017.

Depois de algumas pausas, a competição voltou em 2013 com uma média de público de 8.886 torcedores por jogo, e desde então essa é a melhor média da competição nos últimos anos.

O ano de 2016 representa a pior média de público com 5.873 pessoas, enquanto 2015 teve a maior arrecadação com cerca de 11 milhões de reais.

A competição desse ano teve uma evolução positiva quando comparada com 2016, mas ainda teve números menores que 2013, 2014 e 2015.


COPA VERDE

Uma competição que reúne as melhores equipes da região Norte, Centro-Oeste e do estado do Espírito Santo. O nome do torneio é uma alusão a Floresta Amazônica, é uma competição tradicional, mas ainda pouco valorizada, tanto na mídia quanto com os próprios torcedores, e os números vão mostrar isso.

A competição foi criada em 2014 e serão apresentados os números das últimas quatro edições, incluindo 2017.

A competição já teve mais de 130 jogos e vendeu cerca de 500 mil ingressos, um número muito baixo para uma região tão grande.

A maior média de público foi em 2014 com cerca de 5.429 torcedores por jogo. Mas a média vem caindo a cada ano e em 2017 chegou a marca de 2.716 torcedores por jogo.

Será que os torcedores do Espírito Santo e das regiões Norte e Centro-Oeste não gostam de futebol ou falta incentivo para irem ao estádio?

Na próxima matéria falaremos dos polêmicos estaduais. Até!



Profissional de marketing esportivo que conhece, vive e ama o futebol.