Dorival Junior projeta corrigir o time nesses 13 dias sem jogos e isenta diretoria pela atual fase do São Paulo

Rubens Chiri / saopaulofc.net

Em partida válida pela 22ª rodada do campeonato brasileiro, o tricolor perdeu e se complicou ainda mais na competição. Dorival Junior vê com bons olhos essa pequena pausa no brasileirão devido aos jogos da seleção brasileira pelas eliminatórias.

 

O São Paulo sofreu mais uma derrota para o Palmeiras no Allianz Parque. A partida terminou 4×2 para o time da casa, que venceu o jogo de virada. E para piorar ainda mais a situação, o Avaí venceu a Chapecoense. Com isso o tricolor foi para 18° na classificação do brasileirão. Dorival pretende aproveitar os 13 dias para acertar a defesa.

“Acontece um fato com o São Paulo, que quando toma um gol, logo em seguida ele vem prescindir de mais um. E isso tem complicado bastante a todos nós”. Dorival entende que o São Paulo sofre um apagão dentro de campo e que o time precisa sair desta situação.

“Treze dias, eu espero que saibamos aproveitar da melhor forma possível. E essa condição ela não pode se tornar um fardo ainda maior”. “As condições dada pela diretoria a todos que trabalham dentro do São Paulo, nós não temos do que reclamar. Nós precisamos naturalmente de resultados, e de resultados mais rápidos”. Conclui o técnico Dorival Junior

O São Paulo de Dorival Junior terá treze dias para trabalhar e acertar a defesa. Com ele no comando do tricolor, foram 19 gols sofridos em 10 jogos. Muito para um time da grandeza do São Paulo e que precisa sair da zona do rebaixamento.

Próximos jogos do tricolor pelo brasileirão 2017:

São Paulo x Ponte Preta, 09/09/2017
Estádio: Morumbi – São Paulo (SP)
Horário: 19h00

Vitória x São Paulo, 17/09/2017
Estádio: Barradão – Salvador (BA)
Horário: 16h00

São Paulo x Corinthians, 24/09/2017
Estádio: Morumbi – São Paulo (SP)
Horário: 11h00

Leia mais: EM REDE SOCIAL, MOISÉS, DO PALMEIRAS, CELEBRA EVOLUÇÃO NO ESTADO DE SAÚDE DE PRATTO



São Paulino apaixonado, Twitteiro de plantão e corneteiro nas horas vagas. Pai do João Gabriel e do Miguel Calleri