Federer domina final, vence Cilic e conquista Wimbledon pela 8ª vez

Divulgação

Neste domingo, o suíço Roger Federer voltou a fazer história em Wimbledon. Em uma final impecável, o número 5 do ranking mundial derrotou o croata Marin Cilic, 6º, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/1 e 6/4 em 1h41 para chegar ao oitavo título na grama sagrada do All England Club. Agora ele se torna o maior vencedor entre os homens, passando o norte-americano Pete Sampras e o britânico William Renshaw.

LEIA TAMBÉM:
Marcelo Melo conquista Wimbledon nas duplas e Brasil quebra jejum de 51 anos

Garbiñe Muguruza arrasa, dá “pneu” em Venus e é campeã em Wimbledon

A final foi um passeio de Federer, que, além da boa forma de não ter perdido um set sequer na campanha, contou com uma lesão de Cilic. No começo do terceiro set, o croata chegou a pedir atendimento médico e derramou lágrimas ao perceber que não tinha condições de jogar 100% a partida. Ainda assim, ao término do jogo, o suíço também chorou com sua 19ª conquista de Grand Slam.

Antes de 2017, Federer já tinha levantado a taça em Londres nas temporadas de 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2012. Além disso, o veterano de 35 anos foi vice-campeão três vezes, perdendo para Rafael Nadal em 2008 e para Novak Djokovic em 2014 e 2015.

Na atual temporada, Federer também tinha ganhado o Australian Open, em janeiro, batendo na final o espanhol Rafael Nadal. Além dos dois Majors, o suíço também venceu os Masters 1.000 de Indian Wells e Miami e o ATP 500 de Halle.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.