Como foi o público do São Bernardo FC na Série D do Brasileiro?

Créditos: São Bernardo/Reprodução

Precisamos falar do São Bernardo Futebol Clube. Precisamos falar do programa Futebol Sustentável da Federação Paulista. Precisamos falar da Série D.

O Campeonato Brasileiro da Série D de 2017 começou pesado com equipes de tradição no cenário nacional, como Portuguesa-SP, Bangu, América-RN, Campinense-PB, algumas equipes campeãs estaduais, como Altos-PI, Novo Hamburgo-RS, Real Desportivo-RO e São Raimundo-RR, além de equipes com boas campanhas recentes: Audax-SP, Ituano-SP, Caldense-MG e River-PI. E entre as 68 equipes, o São Bernardo Futebol Clube.

LEIA MAIS:
A bilheteria das 10 primeiras rodadas do Brasileiro
G20 – Quem leva mais torcedores aos estádios?

Chegar ao campeonato nacional sempre foi o sonho da equipe do ABC Paulista, o time que leva o mesmo nome da sua cidade, fundado em 2004, já coleciona grandes feitos e acessos. A sua torcida é apaixonada pelo clube e uma das marcas da equipe sempre foi a presença dos torcedores no estádio.

Mas a torcida ficou machucada pelo rebaixamento para a Série A2 no Campeonato Paulista deste ano e isso refletiu na tão sonhada série D, na qual a equipe vinha conquistando resultados dentro de campo, mas quase sem torcedores presentes nas arquibancadas.

Foi então que surgiu a parceria entre o São Bernardo Futebol Clube e a Federação Paulista de Futebol para o jogo do último sábado, válido pelas oitavas de finais contra o São José-RS. Por meio do programa Futebol Sustentável, os torcedores podiam trocar duas garrafas pets por um ingresso. O programa já é conhecido do torcedor paulista, em três anos conseguiu levar mais de 1,1 milhão de torcedores para os estádios e arrecadou mais de 3,3 milhões de garrafas pets.

O fato é que com a promoção, o empenho da diretoria e o engajamento da torcida, a partida contou com um público de 3.753 torcedores, um número baixo perto do que o São Bernardo já apresentou, mas ainda alto se analisarmos o retrospecto do clube na competição e no ano, obviamente que esse não é o público que desejamos para o futebol nacional, porém, a partida de sábado teve mais público que 401 jogos do Campeonato Brasileiro (somando as quatro divisões):
Número de jogos com menos torcedores que a partida em questão:
Série A – 9 jogos
Série B – 100 jogos
Série C – 72 jogos
Série D – 220 jogos

Com a partida de sábado, o clube viu sua média de público saltar de 922 torcedores por jogo, para 1.489, nos últimos quatro jogos o clube havia vendido 3.690 ingressos e somente no jogo das oitavas de finais contra o São José-RS, foram vendidos 3.753 ingressos.

Dentro de campo? Infelizmente para o Bernô a classificação não veio, mas confesso que foi lindo ver o 1º de Maio pintado de amarelo novamente (aqui é o coração que vós fala). Agora é esperar chegar 2018 para continuar apoiando e torcendo pelo time da cidade.

Fica aqui uma dica para os cartolas: Futebol Sustentável, um programa que merece e muito ser replicado.

Essa partida teve outro fator importante, foi o primeiro jogo do novo (mas já de casa) presidente. Na sexta-feira, 28, Edinho Montemor, fundador e primeiro presidente do clube, voltou a assumir o comando da equipe ao lado de seu filho Edgar Montemor.

Termino meu relato de torcedor deixando aqui meus votos para que o São Bernardo volte a ter os estádios lotados. Torço também para que o programa Futebol Sustentável possa ser visto mais vezes em outros torneios, o futebol precisa disso.

E torço, para que essa partida seja um começo de um novo São Bernardo.



Profissional de marketing esportivo que conhece, vive e ama o futebol.