Nocaute em luta de boxe mata ex-lutador do UFC aos 34 anos

Reprodução/Facebook Sportsnet

Tim Hague faleceu no domingo (18), aos 34 anos de idade em um hospital do Canadá, seu país de origem. O comunicado publicado pela família do lutador, informou que a morte do atleta aconteceu menos de 48 horas depois de um nocaute sofrido em uma luta de boxe na última sexta feira (16), em Edmonton, no Canadá.

“É com incrível tristeza e dor no coração que informamos que Tim morreu hoje. Ele estava cercado pela família, ouvindo suas músicas favoritas. Vamos sentir muita falta dele”, escreveu a família em comunicado nas redes sociais.

LEIA MAIS: BETHE CORREIA SE PRONUNCIA APÓS DERROTA PARA HOLLY HOLM E DIZ: “VOLTAREI MAIS FORTE”
FAMÍLIA DESMENTE NOTÍCIA DE QUE MATT HUGHES ESTEJA CONSCIENTE

A luta contra o ex-jogador de futebol americano, Adam Braidwood, foi interrompida no segundo round, quando Hague recebeu diversos golpes na cabeça. O árbitro decretou o fim do embate quando percebeu que o atleta estava apagado no ringue. As informações do hospital dizem que Tim Hague teve hemorragia cerebral, o que o levou a falecer dois dias depois de sofrer os golpes.

Uma investigação sobre o caso será analisada pela comissão atlética de Edmonton, que contará com relatos de todos os árbitros, juízes, médicos e inspetores que trabalharam na luta.

Timothy Edward Lee Hague, tinha 34 anos e era professor do ensino primário em Alberta, no Canadá, antes de entrar para o MMA, em 2006. Chegou ao topo do esporte quando entrou para o UFC em 2009, em curta passagem pois no cartel tinha apenas uma vitória e quatro derrotas. Lutou pela última vez MMA em 2016, e passou a se dedicar ao boxe até então com uma vitória e duas derrotas.

Veja o vídeo da luta: