Com seis desfalques, veja a provável escalação do Santa Cruz para enfrentar o América-MG

Santa Cruz
Foto: Divulgação/Santa Cruz

Atual quarto colocado na Série B do Campeonato Brasileiro, com 13 pontos, o Santa Cruz volta a campo nesta terça-feira (20) contra o América-MG, em partida que será disputada às 19h15 (horário de Brasilia), no estádio Independência, em Belo Horizonte, e é válido pela nona rodada do torneio. No entanto, o técnico interino Adriano Teixeira terá ao menos seis desfalques para escalar a Cobra Coral.

O centroavante Ricardo Bueno, que definiu sua permanência após acordo com a diretoria – havia a possibilidade de se transferir para clubes como Goiás e Ceará -, continua fora, pois ainda não está recuperado de dores no joelho. Desta forma, Halef Pitbull continua no comando de ataque.

LEIA MAIS:

MERCADO DA BOLA: VASCO CONFIRMA MAIS UM NOVO REFORÇO
SPORT X VITÓRIA : ASSISTA AOS GOLS DO JOGO NA ILHA DO RETIRO
MERCADO DA BOLA: FLAMENGO ANUNCIA RENOVAÇÃO DE CONTRATO COM RÉVER
PALMEIRAS AINDA TEM QUATRO JOGADORES “ENCOSTADOS” NO ELENCO

Além de Bueno, o Santa Cruz ainda não poderá contar com o zagueiro Anderson Salles, com o volante Gino, ambos com lesão muscular na coxa, além do atacante Éverton Santos, que ainda se recupera de pancada no joelho. Por fim, fora a mais tempo ainda estão o lateral-direito Vitor, em tratamento de uma cirurgia na perna, e o meia Léo Costa, com lesão no pé.

Por outro lado, todos os atletas que foram titulares no empate contra o Internacional, no último sábado, estão à disposição e Adriano Teixeira poderá repetir a formação escolhida.

Escalação

Desta forma, a provável escalação do Santa Cruz para encarar o Coelho de Belo Horizonte terá: Julio Cesar; Nininho, Jaime, Bruno Silva e Roberto; Elicarlos, Thiago Primão, Léo Lima, André Luís e Bruno Paulo; Halef Pitbull.

football formations

Treinador segue interino

Adriano Teixeira, apesar de dois bons resultados (vitória contra Ceará e empate com o Inter) desde que assumiu o comando do Santa Cruz, ainda não tem o status de treinador. No entanto, a situação não o incomoda.

Eu estou ainda mais fechado com eles [elenco]. A gente tem um grupo muito bom e vai seguir o trabalho. A gente está aqui até se definir alguma coisa. A diretoria está me apoiando, os jogadores também, o que é mais importante ainda. Se eu for efetivado ou não, estou como treinador e estou tranquilo“, disse.