Willian x Robinho: números mostram que Palmeiras levou a melhor em troca com Cruzeiro

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

No início da temporada, Palmeiras e Cruzeiro anunciaram a troca em definitivo do meia Robinho pelo atacante Willian, mas ninguém sabia ao certo quem poderia levar a melhor com a negociação. Agora, com a reta final do primeiro semestre, já é possível dizer que o Verdão, pelo menos até o momento, saiu ganhando a disputa.

Willian é o artilheiro do Palmeiras na temporada, com uma assistência e oito gols marcados – cinco no Paulistão e três na Libertadores – em 20 jogos disputados no ano. O camisa 29 já superou, inclusive, os números de sua última temporada com a camisa do Cruzeiro, quando participou de mais de 40 jogos e marcou sete gols.

O atacante é um dos principais destaques do Verdão neste início de temporada, e já é cotado para pegar a vaga de titular do badalado Miguel Borja, que ainda sofre para se adaptar  ao futebol brasileiro.

Já Robinho, que definiu sua permanência no Cruzeiro após cair nas graças da torcida em 2016, não está tendo a mesma sorte, muito por conta das lesões. O meia disputou 11 partidas, entre Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Primeira Liga, marcando apenas quatro gols. O jogador, muito conhecido por sua criatividade em campo, ainda não deu nenhuma assistência para os companheiros.

Quando atuava no Palmeiras, Robinho dividia o posto de garçom com o atacante Dudu.

O jogador, que se recuperava de uma lesão na coxa direita, deve voltar a ser relacionado nesta semana, para os confrontos contra a Chapecoense, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (3), e no domingo, para a decisão do Campeonato Mineiro, contra Atlético-MG.