Veja quanto o Fluminense economizou na gestão de Pedro Abad

árbitro de vídeo
Foto: Mailson Santana/Fluminense F.C./Divulgação

Desde que assumiu a presidência do Fluminense, a principal missão de Pedro Abad foi cortar os gastos e evitar que o Tricolor das Laranjeiras começasse o ano no prejuízo, mesmo sem um patrocinador máster. No balanço financeiro divulgado no site oficial do clube, o novo mandatário já conseguiu economizar R$ 15 milhões nas contas do time.

No balanço financeiro do Flu, os custos ainda não mostram uma previsão para melhorar financeiramente e o presidente Pedro Abad quer melhorar negociando os atletas, utilizando as garotadas de Xerém e também buscar alternativas de patrocínios. Mesmo sem um patrocinador máster, uma das saídas do mandatário tricolor foi utilizar patrocínios pontuais e ações com o plano do sócio-torcedor.

LEIA MAIS:
FLUMINENSE DIVULGA QUANTO GASTOU COM ESPORTES OLÍMPICOS EM 2016
FLUMINENSE REVELA QUAIS SÃO OS PLANOS PARA GAROTADA DE XERÉM
MERCADO DA BOLA: VASCO FECHA CONTRAÇÃO DE LATERAL DIREITO PARA O SUB-20

Em 2015 o futebol do Fluminense custava algo em torno de R$ 121,9 milhões e aumentou para R$ 181 milhões, com um aumento de 48.4% com relação ao ano passado. Além de mostrar 143% em relação aos R$ 74,6 milhões com os gastos do futebol nos últimos três anos.

De acordo com a programação, a próxima votação do balanço do Fluminense está marcado para acontecer no dia 25 de maio, depois dos dirigentes entregarem um novo parecer do Conselho Fiscal. Pedro Abad terá a missão de enxugar ainda mais o elenco e com o trabalho de melhorar as finanças do clube.



Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com