Veja o que mudou no São Paulo do Brasileirão de 2016 para 2017

São Paulo x Fluminense
Crédito da foto: Érico Leonan /SPFC/Divulgação

O São Paulo ficou devendo bastante ao seu torcedor no Campeonato Brasileiro de 2016. Assim, entra em 2017 com a obrigação de fazer melhor que o modesto nono lugar da última edição. Para isso, várias mudanças ocorreram de lá para cá. Mesmo assim, as perspectivas não são muito animadoras.

Chegou um pacotão de reforços neste primeiro semestre: Lucas Pratto, Jucilei, Neilton, Edimar, Thomaz, Cícero, Sidão, Wellington Nem, Marcinho e Morato. Talvez, de todos, só o atacante argentino ex-Atlético-MG esteja jogando mais ou menos o que os fãs esperam dele. Os outros ainda não se firmaram com o técnico Rogério Ceni, que assumiu o clube no início do ano no lugar de Ricardo Gomes.

VEJA MAIS
8 COISAS QUE CERTAMENTE VÃO ACONTECER NO CAMPEONATO BRASILEIRO EM 2017

Para dar espaço aos que chegaram, muita gente também foi embora. Casos de Lyanco (Torino-ITA), Daniel (Coritiba), Auro (América-MG), Carlinhos (Internacional), Mena (Sport), Ytalo (Audax), Jean Carlos (Goiás), Michel Bastos (Palmeiras), Kelvin (Vasco), Léo (Paraná Clube) e Matheus Reis (Bahia).

A missão não está sendo fácil. Com uma proposta de jogo ousada, que preza o ataque, o elenco ainda não se adaptou ao M1TO e vem alternando entre boas e más atuações. A principal crítica vem por lado da defesa, que levou 31 gols no ano, uma das piores do país se coonsiderados os clubes da Série A.

Na “hora H”, falhou. Eliminações em dose tripla que deixam o plantel pressionado para o Brasileirão: no Paulistão (para o Corinthians), na Copa do Brasil (para o Cruzeiro) e Sul-Americana (para o Defensa y Justicia-ARG). Assim, a missão no Nacional será obrigatoriamente buscar uma vaga no G-4 para carimbar um lugar na Libertadores de 2018.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.