Técnico e CEO do Borussia se desentendem após ataque ao ônibus da equipe

Crédito da foto: Reprodução/ Site Oficial bvb.de

O CEO do Borussia, Watzke, e o técnico Thomas Tuchel, se desentenderam após o adiamento da partida contra o Mônaco devido ao acidente com o ônibus do time auri-negro, Tuchel não estava de acordo que os jogadores entrassem a campo para a partida em tão curto período de tempo, mas Watzke convocou uma reunião com a equipe na quarta ante do jogo para ver se todos estavam de acordo e o jogo prosseguiu na mesma data do esperado, o que revoltou o técnico.

Leia mais: ATUALIZAÇÕES DO ATENTADO EM DORTMUND: POLÍCIA, BARTRA E POSSÍVEL SAÍDA DA CHAMPIONS

Quando perguntado sobre o assunto, o CEO do time de Dortmund disse: “”Eu dei à equipe a opção em nossa palestra na manhã de quarta-feira que cada jogador se sentindo incapaz de jogar só poderia dizer até a tarde. O treinador também teve o direito de lidar com isso, mas não quando fui confrontado com este cenário”. Diante disso, o jogo prosseguiu sendo no mesmo dia e o Borussia perdeu de 3 a 2, a culpa para o péssimo resultado acabou ficando com a UEFA que, segundo Tuchel, obrigou o time a jogar no dia seguinte do acidente.

O jogo contra o Mônaco estava previsto para o dia 11/04, mas devido a um acidente com 3 bombas que explodiram ao redor do ônibus do time e resultou com o ferimento de Bartra, a partida foi adiada para o dia seguinte. Acabou que o Borussia foi eliminado da Champions, muito devido ao péssimo resultado em casa.

Agora o Borussia tem pela frente o Frankfurt na final a Copa da Alemanha, existe uma grande expectativa pelo por parte da torcida auri-negra, principalmente pelo fato do Borussia ter eliminado o Bayern na semi-final em plena a torcida de Munique.