Sharapova sobe 1.000 posições no ranking após retorno às quadras

Divulgação

Seis meses após “desaparecer” do ranking mundial da WTA, Maria Sharapova, enfim, ressurgiu no tênis. No primeiro torneio depois de cumprir suspensão de 15 meses por causa de doping, a russa chegou às semifinais do WTA Premier de Stuttgart, na Alemanha. Como não tinha mais classificação, a loira só jogou o torneio por um convite da organização e ficou a duas vitórias de um título.

LEIA TAMBÉM:
Nadal comemora deca em Barcelona na piscina e quase mostra “o que não deve”
Federer confirma que jogará Roland Garros nesta temporada

Quantas lendas do tênis você consegue reconhecer? Faça o teste!

A derrota na semifinal para a francesa Kristina Mladenovic rendeu à Sharapova 185 pontos, que a fizeram subir cerca de 1.000 posições no ranking. Em lista atualizada nesta segunda-feira, a WTA confirmou “Masha” em 262º lugar.

Para sonhar com a volta ao top 100, a russa, ex-número 1 do mundo, terá que somar por volta de mais 420 pontos, já que a italiana Francesca Schiavone, hoje exatamente a 100ª do mundo, tem 602 pontos. Sharapova joga agora na próxima semana o WTA Premier de Madri, outra vez agraciada por um convite dos organizadores.

A russa ainda não tem vaga garantida sequer para o qualifying de Roland Garros, segundo Grand Slam do ano e que começa em meados de maio. Mesmo bicampeã em Paris, Sharapova, a que tudo indica, não será contemplada com convite da organização e então briga para, pelo menos, jogar a fase qualificatória, em que necessita de três vitórias para ingressar na chave principal.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.