“Mulher não serve só para cozinhar e cuidar dos filhos”, diz jogadora do Santos

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC

A jovem meia Karla Alves é um dos destaques do time feminino do Santos. A jogadora chegou ao Peixe no começo deste ano e, em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, falou sobre seus sonhos e dificuldades que enfrenta diariamente por escolher um meio machista para trabalhar.

“Ver o futebol feminino ter o reconhecimento que merece, que respeitem nosso trabalho. Pretendo sim, quero ter novas experiências, conhecer novas pessoas e sentir o trabalho de lá, quando tiver oportunidade pensarei bem”, explicou a jovem de apenas 16 anos.

LEIA MAIS:

JOGÃO NA VILA BELMIRO MARCA A 11ª RODADA DO BRASILEIRÃO FEMININO; VEJA OS DUELOS

SANTOS X FLAMENGO: SAIBA O QUE ESTÁ EM JOGO NA VILA BELMIRO

SANTOS X FLAMENGO: SAIBA COMO ASSISTIR AO BRASILEIRÃO FEMININO AO VIVO NA TV

A meio-campista do Peixe ainda comentou que o preconceito com a mulher no futebol feminino é a maior dificuldade para o desenvolvimento da modalidade.

“Com certeza, vivemos em uma sociedade onde há séculos a mulher é vista como inferior e que só serve para cozinhar e cuidar do filho, mas os tempos estão mudando, as coisas estão indo, devagar mas estão, e se os machistas e preconceituosos não mudarem a cabeça, pode ter certeza que nós vamos mostrar como é”, completou

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC

Karla Alves é a típica jogadora brasileira que surgiu ao futebol de forma precoce, começou a jogar bola aos 6 anos de idade, aos 10 entrou em uma escolinha, dos 12 aos 15 anos, atuou pelo Assaí, quando foi jogar no Foz Cataratas, em 2016, atuou no Foz Iguaçu, até que nessa temporada chegou ao Santos.

Além disso, foi convocada várias vezes para a seleção brasileira de base, em 2016, participou do Sul-Americano Sub-17 da Venezuela, na oportunidade o Brasil ficou com o vice-campeonato.



Apaixonado pelo futebol que é a melhor invenção do homem, atualmente setorista do Santos e Futebol Feminino pelo Torcedores.com