5 motivos para acreditar que o São Paulo vencerá o Defensa y Justicia

Foto: Reprodução/Facebook São Paulo

O São Paulo entra em campo pelo segundo jogo da primeira fase da Copa Sul-Americana nesta quinta-feira (11), quando enfrenta o Defensa Y Justicia, da Argentina, no estádio do Morumbi, às 21h45 (de Brasília), precisando vencer para conquistar a classificação.

Jogando dentro de seus domínios, o Tricolor desponta como o principal favorito a conquistar à vaga para a segunda fase da competição continental. Por isso, o Torcedores.com elaborou lista na qual contam cinco motivos para o torcedor acreditar em vitória do São Paulo.

LEIA MAIS:
SÃO PAULO: MORATO TEM SUSPEITA DE GRAVE LESÃO E PODE FICAR FORA DA TEMPORADA

  1. Morumbi: Jogar ao lado da torcida é sempre um ponto positivo e o Tricolor Paulista é sempre muito forte dentro de casa, ainda mais em competições continentais, nas quais embalado pelos torcedores, consegue encontrar forças inimagináveis em busca do triunfo.
  2. Favoritismo: A tradição pode até não entrar em campo, mas ela pode ser um fator importante em partidas decisivas, como a desta quinta-feira. Isso, o São Paulo tem de sobra, afinal, são três Libertadores e uma Sul-Americana conquistadas, enquanto o Defensa Y Justicia faz a estreia em torneio desse tipo.
  3. Competição continental: Já foi assim na Libertadores do ano passado, quando o Tricolor demonstrou muita raça e vontade para chegar às semifinais do torneio. É de praxe o clube “crescer” em competições continentais e esse pode ser considerado um importante fator nesse duelo decisivo contra os argentinos.
  4. Tempo de preparação: Sem jogar desde o dia 23 de abril na semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians, o técnico Rogério Ceni teve tempo suficiente para preparar o elenco, fortalecer os pontos positivos e tentar corrigir os erros que vinham sendo cometidos.
  5. Retrospecto: Contra equipes argentinas, o São Paulo já saiu vitorioso em 23 dos 58 jogos oficiais que disputou, tendo sido derrotado 21 vezes, além de 14 empates. Foram 71 gols marcados e 65 sofridos. Os torcedores do Tricolor esperam-se que isso se comprove nas quatro linhas.