Rockhold propõe greve no UFC e diz: “Posso lutar por dinheiro em outro lugar”

Crédito da Foto: Reprodução/Facebook oficial do Luke Rockhold

O ex-campeão dos pesos-médios, até (84 kg), Luke Rockhold tem se mostrado irritado com a possibilidade de luta entre Bisping e St-Pierre ser apenas no final do ano.

Alguns atletas da companhia vêm declarando a sua indignação com os rumos do UFC, inclusive, o lutador brasileiro, Anderson Silva já ameaçou até se aposentar, caso ele não tenha a chance de disputar o cinturão interino contra o número 1 da divisão, Yoel Romero.

LEIA MAIS:
APÓS DECLARAR AMOR AO BRASIL, GASTELUM SE IRRITA E DIZ QUE NÃO LUTARÁ DE NOVO NO PAÍS
ANDERSON SILVA ANUNCIA QUE NÃO LUTARÁ NO UFC 212: “QUERIA MUITO, MAS NÃO DEU”

Rockhold se pronunciou na última segunda-feira (09) e sugeriu que os atletas da divisão dos médios do Ultimate entrem em greve.

“Você não pode prever nada nos dias de hoje. O UFC está apenas tentando pagar uma dívida, tentando juntar essas “mega lutas”, que não fazem sentido algum. Se eles não colocarem uma disputa de cinturão interino em jogo ou se eles não agendarem o Bisping contra um dos principais desafiantes da divisão, eu não luto com ninguém. E todo o resto dos pesos-médios deveria fazer isso. Sem eu, Mousasi, Yoel e Whittaker? Acho que todos deveriam ficar em pé e dizer f…-se. Coloque um título em jogo ou então f…-se”, disse Rockhold no programa The MMA Hour.

“Acho que, na verdade, todo mundo já está em greve, não é? Estamos todos aguardando por um título. Whittaker está triste, eu expressei minha opinião e acho que Mousasi deve ficar firme também. Quer dizer, sem nós, não existe m… de divisão nenhuma. Acho que todo mundo precisa dar uma passo a frente e fazer algo acontecer. Os pesos-médios precisam intensificar e marcar terreno. Eles estão nos pressionando contra um canto. Nós temos que manter e ficamos juntos. Estou cansado dessa m…, cara”, continuou a dizendo o lutador.

Luke Rockhold ainda falou na entrevista que existe a possibilidade dele rescindir o contrato com o UFC, pois está revoltado com os rumos do Ultimate e também com o fato da luta entre Georges St-Pierre e Michael Bisping acontecer apenas em novembro de 2017.

“Isso é uma piada. Eles não estão colocando o campeão para trabalhar. Quer dizer, eles vão mesmo esperar até outubro, novembro, para fazer essa luta com GSP? O que aconteceu com a antiga empresa, onde o melhor lutava contra o melhor, que foi o que construiu esse esporte? Agora, eles apenas fazem uns shows bizarros”, disse.

“Definitivamente, a bola está com eles e sabem disso. Acho que ninguém está feliz com essa situação e tenho certeza que o salário do Yoel Romero não vai segurá-lo por muito tempo. Eu bati nos melhores do mundo e, fala sério, não há um caminho para nada. Não adianta ficar nessa m… de companhia. Se é apenas luta por dinheiro, posso fazer isso em outro lugar. Pode me liberar do contrato e vou fazer essas lutas por dinheiro em outro lugar. Estou aqui na empresa para enfrentar os melhores caras do mundo e ganhar títulos. Se não há caminho para isso, estou fora. Me deixem ir”, finalizou Rockhold.