Opinião: Análise do Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1

Fórmula 1
Divulgação/ Facebook Oficial F1

A vitória de Valteri Bottas no GP da Rússia trouxe uma nova expectativa para os amantes da Fórmula 1. Será que aquele domínio que vimos desde 2014 chegará a um fim?

Mesmo sendo piloto da esquadra alemã, o finlandês mostrou que a categoria precisa de mudanças. A pole position de Vettel mostrou que a hegemonia da Mercedes não é tão grande como era nos últimos três anos.

LEIA MAIS:
VOCÊ SABE TUDO SOBRE A TEMPORADA 2017 DA FÓRMULA 1? FAÇA O TESTE!
FÓRMULA 1 2017: CONFIRA 8 IMAGENS QUE DEFINEM O GP DA RÚSSIA

A perda da primeira fila veio como uma “bomba” nos dirigentes da equipe prateada. O 4° lugar de Lewis Hamilton no grid prova que quando o carro não está bem acertado e a pressão aumenta, o britânico perde o foco e consequentemente deixa de ser o protagonista do Grande Prêmio.

Por falar em protagonismo, quem se tornou o melhor foi Valteri Bottas, que largando do 3° lugar, assumiu a ponta na largada e só perdeu a liderança quando entrou para fazer sua única parada para troca de pneus. Aí que começou o grande momento da corrida.

Vettel ficou na pista e tentou abrir vantagem para que quando retornasse da parada, voltasse na frente ou na pior da situação, ficasse perto do finlandês. Aconteceu o que o alemão da esquadra italiana previa, voltou com aproximadamente 6 segundos atrás.

A perseguição começava; Vettel fazia volta rápida atrás de volta rápida, diminuindo a vantagem para Valteri Bottas, o tempo diminuía, as voltas também. As 52 voltas para se completar a corrida iam chegando ao fim com os dois pilotos disputando a ponta. Bottas, um piloto experiente, sabia que essa seria sua única chance e soube segurar sua pequena vantagem que naquele momento, que era próxima de 1 segundo.

Na última volta, os líderes se depararam com Felipe Massa retardatário e que complicou a vida de Vettel, dando uma pequena ajuda para seu ex-companheiro de equipe. Mesmo com esse momento que se julga crucial, a Ferrari não passaria a Mercedes, pois faltava menos de 1 km para o fim da corrida, e um trecho de curvas fechadas e estreitas.

Bottas mostrou o porque de estar em um cockpit tão disputado; segurou um tetracampeão do mundo e conseguiu a primeira vitória.

Esse campeonato promete se a Ferrari continuar evoluindo e a Mercedes mostrar seu potencial. O título fica entre Sebastian Vettel, atual líder do campeonato, Lewis Hamilton e Bottas pode correr por fora após a vitória na Rússia.