Opinião: 5 motivos para o Palmeiras insistir na contratação de Everton Ribeiro

Everton Ribeiro
Crédito: Reprodução / Instagram Al Ahli FC

O Palmeiras vai atrás de mais um meia para a sequência da temporada 2017, que envolve Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. Cuca pediu e a diretoria acatou.

Principal nome especulado é o de Everton Ribeiro, grande destaque do Cruzeiro nas conquistas nacionais de 2013 e 2014. O Jogador está no Al-Ahli dos Emirados Árabes Unidos.

Desde 2015 no Oriente Médio, Everton participou de 103 jogos e anotou 26 gols. Quando saiu do Brasil era, disparado, o melhor jogador em solo nacional.

Pensando nisso, listei os 5 principais motivos para o Palmeiras insistir na contratação do meia de 28 anos. Motivos esses que são bons tanto para o atleta quanto para o clube.

Confira:

1 – Pode voltar a ser o melhor “do Brasil”

Saiu como o melhor do país em 2014. Aparentemente vive bom momento no exterior, e, aos 28 anos, atingiu o ápice da maturidade no futebol. Caso volte e pegue ritmo, pode ser novamente o melhor jogador em solo brasileiro.

2 – Recuperação do prestígio nacional

Mesmo jogando bem, atua em um futebol pouco valorizado e de certa forma foi totalmente esquecido nesse ciclo de Copa do Mundo 2018. Seu retorno pode mostrar o contrário.

3 – Se encaixaria perfeitamente no esquema de Cuca

Cuca valoriza esquemas de jogo com bastante intensidade, e Everton apesar de ser um atleta de criação de jogadas, é bastante intenso e dinâmico. Seu perfil bate com a filosofia do treinador alviverde.

4 – Falta um jogador com esse perfil no Verdão

Justamente pelo motivo 3, temos por consequência o 4. Apesar de ser um time recheado de peças, o Palmeiras não tem esse camisa 10. Moisés e Guerra podem atuar no setor mas são extremamente eficientes em outras funções, que não a de armador principal.

5 – Melhor projeto de clube do país é do Palmeiras

De fato o Palmeiras quer levar todos os títulos que puder. Com Cuca, a meta é ir forte nas 3 frentes em que disputa, e os atletas profissionais sabem disso. No Verdão, Everton poderia ficar ainda mais marcado do que foi no Cruzeiro.