Vice do Cruzeiro confirma interesse em atacante Rafael Marques, do Palmeiras

Rafael Marques Cruzeiro
Foto: Washington Alves/Light Press)
Após ser derrotado na decisão do Mineiro e a eliminação precoce na Copa Sul-Americana, o Cruzeiro procura algumas peças no mercado da bola. Recentemente o nome do atacante Rafael Marques, que tem sido pouco aproveitado no Palmeiras, surgiu como uma possibilidade envolvendo uma troca com o volante Lucas Romero, que desde o retorno de Mano Menezes perdeu espaço no time titular.

Nesta sexta-feira (12) o vice de futebol do Cruzeiro, Bruno Vicintin, ao lado de Klauss Camara (diretor) e do gerente Tinga, estiveram na sala de imprensa da Toca da Raposa e, dentre outros assuntos, foram questionados sobre a possibilidade da vinda do palmeirense.

LEIA MAIS:

AGENTE DE PABLO REVELA CONTATO DE QUATRO GRANDES CLUBES DO BRASIL
AGENTE DE VOLANTE NA MIRA DO PALMEIRAS REVELA: “TENHO DUAS PROPOSTAS DA ESPANHA”
VAMPETA APONTA FAVORITOS AO BRASILEIRÃO E ELEGE “CAVALO PARAGUAIO”

Vicintin confirmou o interesse no jogador, porém, desconhece qualquer chance do meio campista celeste ir para o Verdão.

Essa negociação, claro, Rafael Marques é um grande jogador. Interessa ao clube há muto tempo, porém em momento nenhum foi conversado quanto ao Lucas Romero (ser envolvido). O que aconteceu com o Romero, o empresário dele veio na Toca falando que, se ele tivesse pouco espaço, se poderíamos negociar ele. Falamos que todos os jogadores são negociáveis, desde que tenha uma boa proposta. Nessa época do ano é comum isso. Temos um bom plantel, precisa de um ajuste ou outro. Vamos fazer pequenos ajustes, mas nada como no ano passado. Vai ser um ou outro ajuste que a gente pensa no grupo‘, declarou o dirigente.

Rafael Marques é indicação de Mano e, tendo em vista as poucas chances que o atleta tem recebido desde o início da temporada, não haveria problemas em um desfecho positivo para o acordo. Outro fator que pode facilitar a transferência é a boa relação entre as diretorias que fizeram recentes negociações. Casos de William Bigode, Fabiano, Robinho e Fabrício.