Nacional x Cruzeiro: como a Raposa precisa lidar com a frustração do vice estadual?

Palmeiras x Cruzeiro
Reproducao: Facebook oficial CEC
Logo mais às 19h15 (horário de Brasília), o Cruzeiro encara o Nacional, do Paraguai, no estádio Defensores Del Chaco, em busca da classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana. No confronto de ida, em Belo Horizonte, vitória mineira pelo placar de 2 a 1. Para passar, um empate já será suficiente.

Além do rival desta noite, os comandados de Mano Menezes precisarão superar outra adversidade. A perda do Campeonato Mineiro para o Atlético ainda é recente e pode mexer com a cabeça de alguns jogadores. Em um grupo com mais de 25 atletas é natural que cada um assuma o mesmo golpe de maneiras diversas. O mais importante é olhar para frente. Não procurar culpados. O trabalho é bem feito e pode render frutos ainda em 2017.

LEIA MAIS:

MANO ANALISA “MEDALHÕES” E ALFINETA TÉCNICO RIVAL: “O MAIS JOVEM ESCOLHEU TRÊS VOLANTES”

Vale lembrar que a Raposa tem o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Primeira Liga no seu calendário. Por isso, é essencial esquecer o que aconteceu no último domingo e voltar as atenções para novos desafios que virão. Um deles é daqui a pouco. É mostrar ao seu torcedor que, apesar do revés no final de semana, ele pode continuar acreditando na equipe. A postura e a concentração serão alguns pontos a serem observados.

É claro que não é fácil assimilar um golpe em poucos dias. Mas é necessário e preciso. Veja o que fez a Ponte Preta. Perdeu a final do Paulistão para o Corinthians e ontem estava na Argentina brigando pelo mesmo objetivo que o Cruzeiro terá hoje. E o que aconteceu? A Macaca mostrou reação e trouxe na bagagem de volta a Campinas a sua vaga assegurada.

É o momento dos mais experientes chamarem a responsabilidade. Casos de Henrique, Léo, Thiago Neves, Rafael Sóbis e até mesmo o reserva Fábio. É aquela tradicional conversa de vestiário antes da subida ao gramado. É a hora de enxergar novos horizontes, além do “Belo” de Minas Gerais. Estadual já passou e a vida segue.

Uma eliminação e um início ruim no Brasileiro (estreia diante do São Paulo), pode mudar o rumo que teria tudo para ser interessante, tendo visto as apresentações até aqui, para um pesadelo como outrora em 2015 e 2016. O Cruzeiro tem totais condições de ser campeão neste ano. Basta acreditar e dar continuidade ao trabalho.