Muricy relembra passagem pela Gávea e diz: “Vai ser difícil bater o Flamengo”

Flamengo
Crédito da foto: Divulgação/Gilvan de Souza/Flamengo

Em sua coletiva de imprensa após o título carioca sobre o Fluminense, no domingo, o técnico rubro-negro Zé Ricardo fez questão de homenagear Muricy Ramalho e citar a importância do ex-técnico na montagem do planejamento e do grupo atual de jogadores. Muricy iniciou o trabalho no Flamengo no início de 2016, mas problemas de saúde o afastaram em definitivo do futebol na abertura do Brasileirão do mesmo ano.

Atualmente, Muricy Ramalho integra o time de comentaristas do SporTV e é fixo no Bem, Amigos!, atração comandada por Galvão Bueno no canal em todas as segundas-feiras. E no programa desta semana, que repercutiu o desfecho dos estaduais por todo o Brasil, o ex-técnico relembrou sua passagem pela Gávea e disse que não se surpreende com o bom momento do clube.

LEIA MAIS:

Gre-Nal virtual: ex-volante do Grêmio e Edenílson trocam farpas na internet

Atacante “gordinho” do Novo Hamburgo faz sucesso na web após título

“Quando aceitei a proposta do Flamengo, eu até tinha ofertas de outros clubes grandes com salário superior. Mas escolhi o Flamengo pela organização e pela gestão do futebol. Eu lembro que, logo quando eu cheguei, um diretor me levou para conhecer a estrutura do Ninho do Urubu e era ainda bastante precária, mas o projeto de reestruturação estava todo desenhado e se via um profissionalismo muito grande”, disse Muricy.

O hoje analista do SporTV fez questão de ressaltar o trabalho desempenhado pela diretoria do clube. Em sua análise, o Flamengo atualmente é equilibrado na parte política e no comando do futebol.

“Hoje o Flamengo tem gestão profissional. Desde o presidente, que controla a parte política do clube, ao departamento de futebol com uma gestão totalmente profissional. Então, antes, o Flamengo vencia de vez em quando. E iria seguir vencendo só de vez em quando se não mudasse. Eles entenderam que precisava mudar e agora vai ser bem difícil bater o Flamengo nos próximos anos”, projetou.

Muricy fez questão de devolver os elogios ao técnico Zé Ricardo, que foi o seu substituto no início do Brasileirão de 2016. Por mais de uma ocasião na temporada passada, Zé procurou Muricy para se aconselhar sobre a equipe.

“A grande verdade é que eu tive certa importância nessa parte de reestruturação, ao dar minha palavra e ter voz por ser um técnico experiente e com bagagem. Quando eu saí o time não estava jogando bem, e o Zé teve que entrar em uma fogueira e tem ido muito bem”, acrescentou.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.