Libertadores: como era o mundo na última derrota do Botafogo como mandante

Crédito da imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Nesta terça (2) o Estádio Nilton Santos recebe Botafogo x Barcelona-EQU às 21h45 (de Brasília) pelo grupo 1 da Libertadores.

A última vez que o Botafogo perdeu como mandante jogando pela Libertadores foi em 2 de abril de 2014, quando a Unión Española venceu por 1 a 0 com gol de Gustavo Canales. O argentino naturalizado chileno foi contratado pelo alvinegro e ficou até este ano, quando foi dispensado.

LEIA MAIS:
Análise tática: como Jair Ventura pode escalar o Botafogo na Libertadores
Libertadores: veja o que o Botafogo precisa para se classificar nesta terça
Jair Ventura sinaliza Botafogo com três atacantes contra o Barcelona-EQU
Montillo volta ao Botafogo apenas no início do Brasileirão

Relembre 5 fatos que movimentaram o mundo naquela época:

1) Barack Obama era o presidente dos EUA e Dilma Roussef comandava o Brasil
2) A seleção brasileira era favorita para ganhar a Copa do Mundo de 2014. A campanha da equipe canarinho terminou após o histórico 7 a 1 para a campeã Alemanha e derrota por 3 a 0 para Holanda
3) O ator mexicano Roberto Gómez Bolanõs, intérprete do “Chaves”, o cantor britânico David Bowie e o escritor colombiano Gabriel García Márquez ainda eram vivos
4) Destaque na seleção brasileira, Gabriel Jesus ainda jogava pelas categorias de base do Palmeiras. Ele estreou como profissional em março de 2015
5) A série televisiva “How to Get Away With Murder“, com Viola Davis, estava em fase de pré-lançamento, visto que só começou a ser transmitida nos EUA em setembro de 2014

A trajetória do Botafogo na Libertadores começou em fevereiro, na segunda fase. Desde então foram sete jogos, sendo quatro vitórias, dois empates e uma derrota (fora de casa, para o Olimpia-PAR). São nove gols marcados e apenas cinco sofridos.

FICHA TÉCNICA – Botafogo 0 x 1 Unión Española-CHI
Local: Estádio Mário Filho, Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Data: 2 de abril de 2014, às 19h45 (de Brasília)
Arbitragem: Daniel Fedorczuk, Mauricio Espinosa e Nicolas Taran
Cartões amarelos: Junior Cesar e Marcelo Mattos (Botafogo); Berardo (Unión Española)
GOL: Canales, aos 26min do segundo tempo
BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Dória, Bolívar e Julio César (Renato); Marcelo Mattos (Daniel), Mario Bolatti, Jorge Wagner e Nicolás Lodeiro; Wallyson e Henrique (Ronny). Técnico: Eduardo Húngaro
UNIÓN ESPAÑOLA-CHI: Diego Sánchez, Dagoberto Currimilla, Jorge Ampuero, Matías Navarrete e Nicolás Berardo; Lorenzo Faravelli (Gonzalo Villagra), Luis Pavez, Cristian Chávez (Diego Scotti) e Gustavo Canales; Matías Campos Toro e Sebastián Jaime (Patricio Vidal). Técnico: José Luis Sierra