Lewis Hamilton lidera primeiro treino livre para o GP da Espanha

Foto: Getty Images

Lewis Hamilton foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para a disputa do Grande Prêmio da Espanha, quinta etapa da temporada 2017 da Fórmula 1. Utilizando os pneus médios, o inglês conseguiu na melhor de suas voltas pelo circuito de Barcelona a marca de 1min21s521, em uma sessão que acabou dominada pela Mercedes.

A segunda posição ficou com Valtteri Bottas, vencedor do GP da Rússia duas semanas atrás, e que foi apenas 29 milésimos mais lento que seu companheiro de equipe. Kimi Räikkönen apareceu na terceira posição com a Ferrari, seguido por Sebastian Vettel, que enfrentou problemas com o câmbio de seu carro. O grupo dos cinco melhores ainda contou com Max Verstappen, da Red Bull.

Daniel Ricciardo completou a atividade com o sexto melhor tempo ao final dos 90 minutos de treinamento. O piloto da Red Bull viu Kevin Magnussen, que escapou da pista nos momentos finais da sessão, levar a Haas ao sétimo posto, seguido por Romain Grosjean, seu companheiro de equipe. Nico Hülkenberg, da Renault, foi o nono, enquanto Carlos Sainz fechou o top-10 com a Toro Rosso.

Felipe Massa, que liderou a atividade até o final da primeira meia hora, terminou apenas com a 14ª colocação com a Williams. Fernando Alonso, por sua vez, sequer pôde registrar tempo, uma vez que sua McLaren tornou a apresentar problemas de motor logo na primeira volta na sessão. O espanhol não conseguiu retornar à pista.

A partir das 9h, pelo horário de Brasília, acontece o segundo treino livre para a disputa do Grande Prêmio da Espanha, prova que será disputada a partir das 9h de domingo (14).

Confira como foi o treino livre

A atividade que abriu o final de semana em Barcelona teve início pontualmente às 5h, com diversos pilotos partindo para a volta de verificação do carro, importante em um final de semana em que as equipes aprontaram atualizações nos equipamentos. Com nove minutos de pista liberada, Felipe Massa registrou a primeira volta rápida do dia, com 1min27s199, usando pneus duros.

O brasileiro seguiu melhorando seu tempo e se colocou à frente inclusive de Lewis Hamilton, que se colocou na segunda posição com a Mercedes. Após 12 minutos, o Safety Car Virtual foi acionado por conta de uma falha de motor na McLaren conduzida por Fernando Alonso, que apresentou um vazamento de óleo e parou no primeiro setor do circuito catalão.

A sessão foi retomada após alguns minutos com Daniel Ricciardo colocando a Red Bull na terceira posição, atrás de Massa e Sergio Pérez. Após 24 minutos, Sebastian Vettel estacionou sua Ferrari na saída dos boxes alegando uma falha na caixa de câmbio de seu carro. Desta vez, porém, o ensaio não foi neutralizado.

Valtteri Bottas colocou a Mercedes na frente, completando a primeira meia hora de atividade na liderança. Pouco depois, Kimi Räikkönen e Lewis Hamilton, que marcou 1min23s637, o superaram. O finlandês chegou a retomar a ponta da tabela de tempos, mas viu seu companheiro de equipe registrar 1min23s531, ainda com pneus duros.

A sessão seguiu com os pilotos partindo aos boxes para colocar os pneus médios. Ricciardo e a dupla da Williams foram os primeiros a irem à pista com estes compostos, mas foi Max Verstappen quem tomou a liderança da classificação, ao marcar 1min22s706 com sua Red Bull. Vettel retornou à pista e percorreu o circuito catalão em 1min22s600.

A Mercedes voltou a mostrar força na sequência, com Bottas e Hamilton superando o líder do campeonato. Com o tempo de 1min21s521, o inglês se colocou 29 milésimos à frente de Bottas. Na sequência, Räikkönen se posicionou no terceiro posto na tabela de tempos.

Restando sete minutos para o final da atividade, Kevin Magnussen escapou da pista na curva 4, forçando uma bandeira amarela naquele ponto da pista, forçando o acionamento do Safety Car Virtual pela segunda vez. Vettel ainda deu mais uma volta rápida, mas não bateu o tempo de Hamilton, que fechou a sessão com o melhor tempo.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.