Joqueta diz como é competir apenas contra homens no turfe: “eles não querem perder”

Dennys Carvalho/Torcedores.com

Aconteceu no último final de semana (7 e 8) a 93ª edição do Grande Prêmio São Paulo de Turfe, que foi realizado no Jóquei Club, na capital paulista. O grande evento foi o oitavo páreo com os 15 melhores cavalos e os melhores jóqueis da competição. 

Em entrevista ao TORCEDORES.COM, Jeane Alves, a única mulher joqueta que competiu o “Grande Prêmio de Turfe”, comentou sobre a sua ansiedade momentos antes da participação na corrida e destaca que os homens não gostam de perder para as meninas:

“Ah, a minha expectativa é boa né? Eu tenho uma boa experiência, antes eu ficava nervosa, principalmente dos meninos, e nessa prova sempre compete os melhores jóqueis né? Os melhores cavalos e os melhores jóqueis. Sobre competir com eles, eu me sinto bem porque foi escolhida pelo proprietário do cavalo, o treinador, que confia no meu trabalho e assim… Eu ainda sinto que os meninos não querem perder para as meninas, mas no fundo a gente compete ali e um respeita o outro”.

Jeane comentou sobre o seu início da carreira e a sua paixão por cavalos.

“Eu corro há 8 anos, eu comecei desde pequena. Comecei na fazenda, no interior do Ceará, onde meus pais moram e depois foi fazer prova de vaquejada. Gostei tanto de correr com cavalos que acabei indo pro Jóquei”,
explicou
.

Mas, quem venceu a corrida foi o “Céu de Brigadeiro”, que cruzou o disco com 3 1/4 de corpo de vantagem sobre Daffy Girl, conduzido por Muriel S.Machado. Oplympic Fluke, nome do cavalo de Jeane, ficou com 9º lugar na classificação final.

ASSISTA O MOMENTO FINAL DA CORRIDA:



Dennys Carvalho é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdade Integradas Alcântara Machado) e apaixonado por esportes. Já trabalhou na Rádio Escuta/Produção da REDETV!, operador de TV de uma empresa de monitoramento de mídia e Pós-Graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte.