Flamengo e Corinthians são os campeões de Rio e São Paulo!

Gilvan de Souza/Flamengo

As duas maiores torcidas do país estão em festa! Flamengo e Corinthians conquistaram os dois principais Campeonatos Estaduais do país, provando que são fortes e que poderão fazer bonito no Brasileirão.

 

Flamengo virou no fim

Diante de 68.165 pessoas (58.399 pagantes com renda de R$ 3.242.130,00), Flamengo e Fluminense fizeram um espetáculo digno das tradições de um Fla-Flu e de uma final de Campeonato Carioca.

A vantagem flamenguista era mínima (1 a 0 nos primeiros 90 minutos) e o Tricolor começou a todo vapor em busca do gol que igualaria a eliminatória. Logo aos 3’, Sornoza bateu escanteio, Renato Chaves desviou e Dorado cabeceou para fazer Fluminense 1 a 0. O Flamengo acordou e administrou a bola por mais tempo que o adversário. Não conseguia porém, concluir em gol. Foi apenas um chute na meta durante o primeiro tempo. O Pó de Arroz levava mais perigo quando chegava na intermediária do rival.

No segundo tempo, o panorama foi mantido. O Flamengo dominava o meio de campo e chegava ao ataque sem perigo. O Fluminense contra-atacava e parecia mais perto de ampliar sua vantagem no jogo. O placar só foi empatado aos 39’. Gabriel achou a cabeça de Réver em cobrança de escanteio. O atacante empurrou Henrique, Cavalieri não segurou e o oportunista Guerrero empatou. Como este resultado levava a taça para a Gávea, Abel Braga lançou todo mundo para frente, em busca de um milagre. Não havia mais tática ou estratégia neste momento. Aos 50’, já com o goleiro tricolor expulso por ter feito falta como último homem, Rodinei deu o golpe de misericórdia: 2 a 1 e pela 34a vez o Flamengo conquistava o Carioca.

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Willian Arão e Trauco (Rodinei); Berrío (Gabriel), Guerrero e Everton (Juan). Técnico: Zé Ricardo.

Fluminense: Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Marcos Junior) e Sornoza; Richarlison (Pedro), Henrique Dorado e Wellington Silva (Maranhão). Técnico: Abel Braga.

 

A campanha rubro-negra

O Flamengo ficou isento na 1a fase, disputada pelos piores de 2016. Na 2a etapa, perdeu a Taça Guanabara nos pênaltis para o Fluminense. Na Taça Rio, foi desclassificado pelo Vasco nas semifinais. Na 3a fase, ganhou do Botafogo por 2 a 1 e na final, bateu o Fluminense duas vezes: 1 a 0 e 2 a 1.

Ao todo foram doze vitórias e cinco empates. Uma conquista invicta!

 

Recompensa acima de 100%

Segundo o Oddsshark.com/br quem acreditou no novo triunfo do Flamengo ganhou R$ 2,05 para um. Um rendimento muito maior que sua caderneta de poupança, fundo DI ou FGTS. O placar exato pagou excelentes R$ 9,24!

 

Título esperado no Parque São Jorge

Após derrotar a Ponte Preta por 3 a 0 em Campinas, ninguém acreditava que a taça de campeão estadual não fosse parar na sede do Corinthians. De fato, o Timão deu sua 27a volta olímpica e abriu cinco conquistas de vantagem sobre o Palmeiras.

O início da peleja foi em ritmo lento. Os paulistanos estavam sem pressa, trocando passes em rimo de treino. Os visitantes pareciam desanimados. Quando Romero marcou 1 a 0 para os donos da casa, os campineiros cresceram em busca da igualdade. No entanto, Marllon só balançou as redes no finzinho, não alterando a sorte da certame.

O espetáculo foi presenciado por 46.017 pagantes, novo recorde da Arena Corinthians.

A Macaca amargou mais um vice-campeonato, repetindo 1927, 1930, 1970, 1977, 1979 e 2008.

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Paulo Roberto, Camacho (Clayton), Jadson (Pedrinho), Maycon e Ángel Romero (Léo Jabá); Jô. Técnico: Fábio Carille.

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu e Artur; Fernando Bob, Elton e Jadson (Ravanelli); Lucca (Yuri), Clayson (Lins) e William Pottker. Técnico: Gilson Kleina.

 

A campanha alvinegra

Na 1a fase, o Timão teve a segunda melhor campanha no geral. Foram 24 pontos, contra 25 do Palmeiras.

No mata-mata, eliminou Botafogo e São Paulo para chegar à decisão.

Na final, arrasou a Ponte Preta na partida de ida por 3 a 0 e apenas administrou o 1 a 1 da segunda, para dar a volta olímpica.

Ao todo, foram dez vitórias, seis empates e duas derrotas.

 

Empate gerou excelente lucro

As casas de apostas esportivas, em particular o Oddsshark.com/br, confirmaram o pagamento de R$ 35,00 para cada dez reais investidos no empate. O placar exato foi ainda mais generoso R$ 632 para cada lote de cem.

 

Brasileirão vem aí

Além de Flamengo e Corinthians, Atlético em Minas; Vitória na Bahia; Coritiba no Paraná; e Chapecoense em Santa Catarina; festejaram suas conquistas regionais, além do Novo Hamburgo: o clube, em feito inédito, conquistou seu primeiro Campeonato Gaúcho, batendo o Internacional nos pênaltis.

Os participantes da Série A que amargaram os vice-campeonatos foram: Atlético-PR, Avaí, Bahia, Cruzeiro, Fluminense e Ponte Preta.

Já Atlético-GO, Botafogo, Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Vasco da Gama caíram nas semifinais.

O Santos foi eliminado nas quartas de final do Paulistão.

Em Pernambuco, o Sport apenas empatou a primeira partida da final contra o Salgueiro. O campeão estadual só será conhecido em junho.

 

Veja outros odds no Torcedores.

 

Final:

Domingo, 07 de maio:

Flamengo 2×1 Fluminense (R$ 2,05)

Corinthians 1×1 Ponte Preta (R$ 3,50)