F1: Hamilton lidera TL2 e fecha sexta-feira na frente na Espanha

Foto: Getty Images

Lewis Hamilton fechou a sexta-feira (12) de treinos livres para o Grande Prêmio da Espanha, quinta etapa da temporada 2017 da Fórmula 1, com o melhor tempo. O inglês, que já havia sido o melhor da primeira atividade do dia, repetiu o domínio no segundo treinamento, realizado nesta manhã no Circuito de Barcelona, ao marcar em sua melhor volta 1min20s802 com os pneus macios.

A segunda colocação da atividade ficou com Valtteri Bottas, com o outro carro da Mercedes. O finlandês foi apenas 90 milésimos mais lento em relação a Hamilton. Os dois pilotos da Ferrari vieram logo na sequência, com Kimi Räikkönen ficando à frente de Sebastian Vettel. O grupo dos cinco primeiros contou ainda com Max Verstappen, da Red Bull.

Daniel Ricciardo, companheiro de Verstappen, terminou a atividade na sexta posição, enquanto Nico Hülkenberg apareceu em sétimo com a Renault, equipe que viu Jolyon Palmer ficar com o oitavo melhor tempo. Felipe Massa melhorou de desempenho neste segundo treino e levou a Williams ao nono tempo, deixando Carlos Sainz, da Toro Rosso, em décimo.

A sessão contou com uma paralisação por bandeira vermelha, provocada após detritos do carro de Sainz ficaram espalhados pela pista. A direção de prova interrompeu o treinamento por apenas três minutos. Não houve nenhum outro incidente que provocasse bandeiras amarelas ao longo dos 90 minutos de exercício.

Os pilotos da Fórmula 1 voltam à pista neste sábado (13), a partir das 6h, para a realização do terceiro treino livre.

Confira como foi o segundo treino livre

Tão logo a atividade teve seu início, os pilotos partiram à pista e começaram a marcar suas voltas. O primeiro a registrar tempo foi Jolyon Palmer, com a marca de 1min28s067, marca alta demais em relação àquela obtida por Lewis Hamilton na primeira sessão do dia. Após Sergio Pérez se colocar na ponta, Sebastian Vettel tomou a primeira posição com 1min24s655.

Com 11 minutos de treino, Kimi Räikkönen marcou 1min23s143 usando os pneus médios. Pouco depois, Massa registrou sua primeira volta rápida e marcou o quarto melhor tempo com a Williams. Aos 18 minutos, Valtteri Bottas tomou a primeira posição do finlandês da Ferrari, depois de marcar 1min23s062. Lewis Hamilton surgiu na terceira posição.

No final da primeira hora de atividade, a McLaren mandou Fernando Alonso à pista, e viu o carro não apresentar problemas em uma única volta de instalação. O espanhol, porém, não marcou tempo. Na sequência, Vettel partiu para sua primeira volta rápida utilizando os pneus macios, e marcou 1min21s220, marca superada em um décimo por Räikkönen.

A Renault se mostrou forte na atividade, e colocou Nico Hülkenberg e Jolyon Palmer na terceira e na quarta colocações, respectivamente. Na sequência, os pilotos da Mercedes tomaram a ponta da tabela de tempos, com Hamilton marcando 1min20s802, tempo 0s090 melhor que o registrado por Bottas. Max Verstappen se posicionou no quinto posto na abertura da segunda metade do treino.

Alonso finalmente marcou sua primeira volta rápida na atividade quando restavam 38 minutos para o final, com o tempo de 1min26s700 utilizando pneus médios. A marca o colocou no 20º e último lugar. Räikkönen, por sua vez, retornou aos boxes com uma suspeita de problema na unidade de força da Ferrari número 7, retornando à pista na sequência.

Detritos de um carro da Toro Rosso de Carlos Sainz ficaram espalhados pela pista no encerramento da segunda meia hora da sessão, mas a atividade seguiu com a bandeira verde acionada até 27 minutos para o encerramento da sessão, quando a bandeira vermelha foi acionada. O ensaio foi retomado três minutos mais tarde.

A sessão seguiu com Alonso melhorando seu tempo volta a volta, em que pese ter se mantido na última colocação. Os outros pilotos passaram a se preocupar com as simulações de corrida, já pensando no domingo, e isso fez com que Lewis Hamilton fechasse o treino na primeira posição.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.