Empresa cobra multa do Santos e pede bloqueio de receitas da Globo; valor é maior do que venda de Neymar

Modesto torcida pelo Palmeiras
Foto: Ivan Storti/ Santos FC

A empresa BWA, que cuida do sistema de ingressos e catracas dos jogos do Santos cobra uma suposta multa devido à rescisão contratual entre as partes.

Firmado em 2009, a parceria deveria se estender até 2018, mas, com a quebra do contrato, a empresa cobra uma multa estipulada em R$ 32 milhões do Peixe, segundo apuração da ESPN.

Pra se ter uma ideia do valor, ele é maior do que o Alvinegro Praiano recebeu com a venda de Neymar para o Barcelona (R$ 27 milhões). Na ação, a BWA solicita o bloqueio das cotas da Globo, Caixa Econômica Federal, CBF e outros patrocinadores.

O Santos não foi notificado ainda. O processo começou nesta segunda-feira (8), e, segundo o juiz Carlos Gomes, da 9ª Vara Cível de São Paulo, ainda não é possível analisar o caso e tomar qualquer decisão antes de ouvir o clube e comprovar o que consta na acusação da empresa.