Cueva reclama de censura a comemorações de gol: “Futebol é alegria”

Abc x sao paulo
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Desde que chegou ao futebol brasileiro, há quase um ano, Christian Cueva caiu nas graças a torcida do São Paulo com futebol ousado, rápido e com gols. Aliás, festejar seus gols com a torcida são-paulina tem feito com que o peruano seja advertido com cartões amarelos – principalmente nos clássicos contra Santos e Corinthians – e perdido jogos importantes.

Em entrevista ao UOL Esporte, o meia, que virou alvo de polêmica com comemorações com as mãos no ouvido, reclamou da censura. “Penso que cada comemoração tem algo, nunca é para querer brigar com o rival. Nunca fiz isso. Na verdade, normalmente, comemoro com um beijo para minha filha, beijo para os meus pais, para a minha família. Futebol é isso: alegria, felicidade. Espero que não nos tirem essa satisfação de poder brindar essa alegria ao fazer um gol“, disse Cueva.

LEIA MAIS
CUEVA É JULGADO POR TJD-SP E LEVA ADVERTÊNCIA POR LANCE COM FAGNER
ANTES CONTESTADO, GILBERTO, DO SÃO PAULO, ESTÁ ENTRE OS ARTILHEIROS DO BRASIL EM 2017
THIAGO MENDES IGNORA FASE DE RIVAIS E VÊ SÃO PAULO ACIMA: ‘SEMPRE SERÁ O PRIMEIRO’

O camisa 10 são-paulino já se declarou fã de Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho e lembrou que o veto as comemorações diferentes com a torcida não combina com a histórico do futebol brasileiro.

Todos estão cortando muito. Penso que não deve ser assim. Menos ainda no Brasil, onde o país pode ser um berço de jogadores como Ronaldinho, sempre comemorando dançando. Isso não se pode perder“, completou.

Contratado em junho de 2016 junto ao Toluca, do México, o peruano não demorou a se adaptar ao futebol brasileiro e foi o jogador mais importante do elenco tricolor no segundo semestre do ano passado, quando o time brigou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. As boas atuações foram recompensadas com o recebimento da camisa 10 em 2017.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.