Cuca prevê pressão enorme em volta ao Palmeiras: “Serei cobrado se ganhar só de 1 a 0”

Cuca
Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Em sua primeira entrevista coletiva como novo treinador do Palmeiras, Cuca admitiu que será muito mais cobrado pela torcida e diretoria no restante de 2017. Ele acredita que a paciência dos palmeirenses não será maior ou menor que o antecessor Eduardo Baptista, demitido após 21 jogos oficiais e 66% de aproveitamento.

LEIA TAMBÉM:
Cuca desconversa sobre Ganso, mas estipula prazo para pedir reforços ao Palmeiras

“Só no primeiro jogo”, brincou Cuca fazendo alusão ao prazo de validade contra as cornetas do Allianz Parque. Para ele, o Verdão está sendo muito mais cobrado que no ano passado, quando findou jejum de 22 anos sem títulos do Campeonato Brasileiro.

O técnico assume a responsabilidade em lutar por títulos junto com os jogadores, porém sabe que vai ouvir muitas críticas em caso de derrotas e até quando a vitória vier sem brilho. “Tenho que trabalhar quietinho, como mineiro, pelos cantinhos, para poder ganhar. Hoje, se o Palmeiras ganhar de 1 a 0, serei cobrado porque não convenceu”, disse Cuca, relembrando quando prometeu o título brasileiro antes do início.

Relembre!

Em 2017, Cuca se nega a repetir os dons de “vidente”, até porque o investimento que foi feito pela diretoria e também pela Crefisa não permite erros. “A responsabilidade existe, mas não precisa falar nela todo dia. Vou ser muito mais pressionado que ano passado e temos de estar preparados, eu, Alexandre, Cícero e os jogadores”.

Cuca já comanda a primeira atividade com o elenco palmeirense, nesta terça-feira, na Academia de Futebol. O primeiro jogo em seu retorno acontece no domingo contra o Vasco, no Allianz Parque, pela estreia do Campeonato Brasileiro.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.