Brasileirão e seus estádios – Conheça cada um deles

Foto/Reprodução wikipédia

O Brasileirão finalmente vai começar no próximo final de semana e antes disso muitos assuntos são abordados, como: os melhores jogadores, os melhores elencos, as apostas de quem vai ser campeão e de quem vai ser rebaixado e etc., mas, e sobre os estádios que vão acontecer os jogos? Conheça agora os mandos de campo das vinte equipes do maior campeonato do país. Lembrando que os locais de jogos relacionados a seguir, serão colocados em ordem alfabética de seus times. Então começamos o nosso passeio por boa parte do Brasil.

Veja Também: Paysandu 47 vezes – O maior campeão paraense

Outros esportes: Madri – Capital mundial do tênis

Foto: Facebook

Iniciamos falando do Pedro Ludovico. Conhecido também como Olímpico, o estádio recém reformado para o time, foi o grande trunfo para o acesso da série B de 2016. O principal palco goiano na série A tem capacidade de 13500 e é localizado no centro de Goiânia. O Atlético Goianiense espera manter o retrospecto positivo e conseguir trilhar caminhos ainda maiores na sua nova casa. Além do Estádio Olímpico, o Dragão deverá usar o Serra Dourada para confrontos com equipes gigantes do nosso futebol.

 

 

 

Foto: Facebook/Arena Independência

A Arena Independência é o estádio de posse do América Mineiro, mas que nos últimos anos o Atlético Mineiro tomou também para si como casa o caldeirão do bairro do Horto em Belo Horizonte. Com capacidade para 23.000 lugares a Arena após sua reforma já tem uma história bastante extensa como por exemplo ter sido crucial no título da Libertadores de 2013 por parte do Galo mineiro e do campeonato mineiro de 2016 por parte de seu dono. O Atlético poderá usar também o Mineirão, mas em partidas pontuais durante o campeonato.

 

 

 

Foto: Site Atlético Paranaense

A Arena da Baixada também será palco de um Atlético, mas o paranaense. O estádio que foi um dos locais da Copa do Mundo de 2014 tem capacidade para 43.000 torcedores atleticanos que desde 1999, ano de sua inauguração, fazem do estádio da Rua Buenos Aires, em Curitiba sua casa de muitas alegrias, além de uma particularidade: o gramado é do tipo sintético, o único dentre os 20 clubes que jogarão o campeonato. Uma das histórias importantes do estádio, além dos títulos estaduais, foi o título brasileiro de 2001 conquistado sobre o surpreendente São Caetano.

 

 

Foto: Facebook/Avaí

Já a Ressacada, localizada em Santa Catarina é o lugar onde o Avaí sempre vai buscar os três pontos diante de sua torcida apaixonada. O estádio tem capacidade para 17.800 pessoas e pode sim ser considerado mais um dos caldeirões do Campeonato Brasileiro. O estádio foi inaugurado em 1983 e já chegou a receber até pouco mais de 25.000 pessoas, hoje por segurança tem a capacidade dita anteriormente. Uma das boas histórias do estádio foram as presenças da seleção brasileira em 1987 e 1994 para jogos amistosos e em 1996 o estádio recebeu o último jogo da seleção olímpica antes de viajar para o evento em Atlanta.

 

 

Foto: Facebook/Arena Fonte Nova

Indo ao Nordeste do País encontramos a novíssima Arena Itaipava Fonte Nova, local onde foi uma das sedes de disputa da Copa do Mundo 2014. Estádio de muitas histórias para o torcedor baiano, principalmente a parte tricolor do estado, tem capacidade para mais de 47.000 pessoas e foi palco de inúmeros jogos para o torcedor do Bahia. A promessa é de que terá festa todo jogo para motivar o tricolor da boa terra para conseguir as vitórias.

 

 

 

 

Foto: Facebook/Botafogo

O Nilton Santos foi construído para os Jogos Pan-americanos em 2007 na cidade do Rio de Janeiro e se tornou com o passar do tempo a casa oficial do Botafogo. Tem capacidade para quase 47.000 pessoas e esse nome é em homenagem ao grande craque do clube carioca conhecido como a Enciclopédia do Futebol. É lá que o alvinegro espera um grande público e grandes conquistas no campeonato que está para começar.

 

 

 

 

Foto: Facebook/Chapecoense

A mítica Arena Condá é o lugar onde a Chapecoense irá jogar em 2017. Com capacidade para 20.000 pessoas, o estádio já foi palco de grandes conquistas da Chape por toda a sua história como o Campeonato Catarinense desse ano e de 2016, além de ter feito parte da grande trajetória da equipe na Copa Sul-americana também do ano passado. Quem não se lembra da defesa do goleiro Danilo salvando contra o San Lorenzo-Arg? Na Arena Condá o apoio é o jogo todo e o caldeirão ferve em Chapecó.

 

 

 

 

Foto: Facebook/Arena

A Arena Corinthians foi palco da abertura do Mundial de futebol em 2014 com o jogo entre Brasil x Croácia. O estádio tem capacidade para cerca de 45.000 pessoas e nesse ano viveu seu primeiro momento de glória por parte de seu mandante com a conquista do Campeonato Paulista, após o empate em 1 x 1 contra a Ponte Preta, antes disso era taxada de salão de festa dos rivais, pois toda decisão envolvendo o Corinthians a equipe não conseguia se sair bem no confronto.

 

 

 

 

Foto: Facebook/Coritiba

Em Curitiba os torcedores verde e branco da cidade se orgulham do estádio que tem. O Couto Pereira, que foi inaugurado em 1932 já chegou a receber 80.000 pessoas para a visita do então papa João Paulo II no ano de 1980. A capacidade do estádio é de 40.502 lugares, e assim como todo ano o Coritiba espera conseguir muitas vitórias em seu estádio como o título estadual de 2017, o 38º de sua história gloriosa pelos campos do Paraná.

 

 

Foto: Facebook/Mineirão

O Mineirão também foi palco de jogos da Copa do Mundo, como o inesquecível 7 x 1 da seleção alemã sobre a brasileira na semifinal do certame. De lá para cá o principal estádio mineiro com capacidade para 62.000 pessoas vem sendo ocupado por jogos principalmente da equipe do Cruzeiro, porém na história recente o principal título conquistado no Mineirão foi a Libertadores de 2013 do rival do time azul, no jogo entre Atlético-MG x Olímpia-PAR.

 

 

 

 

Foto: Facebook/ Esporte Interativo

O maior e mais consagrado estádio do Brasil também estará presente no Campeonato Brasileiro 2017, o Maracanã será o gramado para jogos da dupla Fla-Flu e promete ser um grande incentivo as duas equipes. O estádio com capacidade para mais de 78.000 pessoas foi palco de duas finais de mundiais e uma final olímpica, esta última com vitória da seleção nacional nos pênaltis contra a Alemanha, na metade do ano de 2016.

 

 

Foto: facebook/Arena do Grêmio

No Rio Grande do Sul a Arena do Grêmio será o lugar para ver jogos do time gaúcho em 2017, inaugurada em 2012 tem capacidade para mais de 55.000 pessoas e já foi o palco por exemplo de um Grenal com vitória do time mandante por 5 x 0 sobre o rival. No primeiro momento deixar o mítico Olímpico foi difícil para a equipe e torcida tricolor, mas logo todos se habituaram e fizeram da Arena seu território de conquistas.

 

 

Foto: Facebook/ Arena

O Allianz Parque é outra dessas novas Arenas multiuso construídas recentemente no país, foi erguido no lugar do antigo Parque Antártica onde o Palmeiras mandava seus jogos. O estádio tem capacidade para mais de 40.000 pessoas e além dos jogos alviverdes abriga outros espetáculos. O primeiro título do Palmeiras em novíssimo estádio foi o da Copa do Brasil de 2015 contra o rival Santos, de lá para cá, o gramado do Allianz vem sendo tratado como amuleto para a equipe e torcida que comemoram o título brasileiro do ano passado também aí.

 

 

 

Foto: Facebook/Ponte Preta

O Moisés Lucarelli situado em Campinas-SP é onde a Ponte Preta manda seus jogos, inaugurado em 1948 o estádio já recebeu mais de 37.000 pessoas no jogo entre Ponte x São Paulo em 1978 com vitória dos visitantes por 3 x 1. O estádio da Macaca é a grande arma do time para conseguir grandes vitórias e quem sabe alçar voos maiores nesse campeonato que se inicia.

 

 

 

Foto/Reprodução

A Vila Belmiro já foi lugar onde o maior de todos jogou e fez sua vida lá. O Urbano Caldeira é a casa do Santos e tem a capacidade de abrigar pouco mais de 16.000 pessoas e na sua história recente, vinha sendo lugar das últimas decisões do estadual paulista onde a equipe santista sempre era presença constante. Esse ano as coisas mudaram, mas a história permanece viva por todos que passam vão jogar no Alçapão da Vila.

 

 

 

 

Foto: Facebook/SPFCWeb

O Cicero Pompeu de Toledo, mais conhecido como Morumbi é a grande casa do São Paulo Futebol Clube com capacidade para 67.000 pessoas e já foi sede de grandes decisões como Libertadores, Brasileiros, Estaduais e outros mais. O São Paulo busca mais um título nacional e conta com a sua casa cheia para tentar conseguir mais feito para a história gloriosa do clube e também do estádio que administra.

 

 

 

 

Foto: Facebook/Sport Mania

Já no Recife a Ilha do Retiro é outro dos diversos estádios com características de caldeirão, ou seja, não muito grande e que a torcida empurra os 90 minutos em campo. Sua capacidade é de quase 33.000 pessoas e viu o seu mandatário, o Sport, em diversas conquistas, como a Copa do Brasil de 2008 quando bateu o Corinthians por 2 a 0. O estádio também já foi sede da Copa do Mundo de 1950 no jogo entre Chile 5 x 2 EUA.

 

 

 

Foto: Facebook/Estádio

O estádio do Vasco da Gama é São Januário com capacidade quase 22.000 pessoas, mas acreditem: esse lugar já recebeu mais de 40.000 ocupantes. Foi no jogo entre o time da casa e o Londrina em 1978, com vitória dos visitantes por 2 a 0. Foi nesse estádio o milésimo gol de Romário em toda a sua carreira e é onde o clube cruzmaltino espera ter um ano de glórias após o acesso em 2016 do terceiro rebaixamento do time em campeonatos nacionais.

 

Foto: Facebook/Vitória Notícias

Por fim o estádio Manoel Barradas, o famoso Barradão, foi construído nos anos 1980 e abriga jogos do Vitória desde então. O campo esportivo tem no seu currículo uma extensa invencibilidade do seu mandatário no maior clássico do estado, de 1998 a 2006 sendo 15 vitórias e somente 3 empates por todo esse período, incluindo uma sonora goleada em fevereiro de 2005 com o placar de 6 a 2 para o time rubro negro. A capacidade total do estádio é de 35.000 pessoas.