Eduardo Baptista pede calma com Borja no Palmeiras: “É um diamante a ser lapidado”

Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Depois de começar bem, marcando gols nas primeiras partidas pelo Palmeiras, o principal reforço do clube para esta temporada parou de funcionar e já não balança as redes rivais há quatro partidas. A seca começa a gerar dúvida em alguns torcedores do Verdão, que começam a pedir a saída do centroavante do time titular.

Porém, o colombiano ganhou um forte apoio do treinador do Verdão, Eduardo Baptista, que chegou a chamar o atleta de “diamante a ser lapidado”.

LEIA MAIS:

VERDÃO CONTRATA LATERAL REVELAÇÃO DO INTERIOR PAULISTA
VERDÃO DIVULGA VÍDEO PARA CONTESTAR QUE FELIPE MELO COMEÇOU BRIGA NO URUGUAI; ASSISTA

“A gente no Brasil é muito apressado. O sul-americano é quente. Na Europa temos muitos atletas que saem daqui em alto nível e lá demoram. O Gabriel Jesus é fora da curva, exceção que chegou e arrebentou”, criticou o técnico durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (1º), na Academia de Futebol.

“[Borja] É um jovem, vem de um futebol diferente, está buscando espaço, adaptando-se. Vejo contra o Peñarol uma evolução dele, participou dos gols. Mas temos jogadores importantes, como o Willian, com oito gols, decidindo jogos. Ele vem de uma entorse muito forte contra a Ponte, estamos dando chance a todos para colocar o que vive o melhor momento”, explicou Baptista, que deixou o camisa 12 fora do time titular no treinamento.

“É um jogador neste processo de adaptação. Eu às vezes me cobro por cobrar demais ele, mas está com a família chegando, país diferente, mas é um menino que vai dar a resposta. Estamos trabalhando para ele fazer o gol sem pressionar demais. Fez um treino agora contra o juniores e arrastou quase o time todo deles na força. É um diamante a ser lapidado”, finalizou o comandante do Palmeiras.

Borja disputa vaga no time titular com Róger Guedes para o jogo diante do Jorge Wilstermann, nesta quarta, em Cochabamba, na Bolívia.