23 anos da morte de Ayrton Senna: confira 10 momentos inesquecíveis do tricampeão

Ayrton Senna
Twitter oficial da F1

No dia 1º de Maio de 1994, o piloto brasileiro Ayrton Senna bateu seu Williams-Ford no muro da curva Tamburello, no circuito de Imola, e faleceu. Considerado por muitos como um gênio e um dos melhores pilotos que já correram na Fórmula 1, o tricampeão protagonizou diversos momentos inesquecíveis ao longo dos dez anos em que disputou a principal categoria do automobilismo mundial. Confira agora, 10 momentos inesquecíveis de Senna:

LEIA MAIS:
HÁ 23 ANOS, ACONTECIA O ACIDENTE FATAL DE RATZENBERGER, NO PIOR FIM DE SEMANA DA HISTÓRIA DA F1

GP de Mônaco de 1984 – 2º lugar com a Toleman: Em seu primeiro ano na Fórmula 1, e com um carro que não era lá essas coisas, Senna largou em 13º em Monte Carlo, e debaixo de uma forte chuva, mostrou seu talento e foi ao lado de Stefan Bellof, os grandes destaques daquela corrida, que foi interrompida na volta 32, justamente quando o piloto brasileiro estava prestes a ultrapassar o líder da prova, Alain Prost, que acabou sendo declarado o vencedor. Para infelicidade do piloto francês, como a corrida não foi completada, ele conquistou apenas a metade dos pontos pela vitória (4,5), e justamente por meio ponto, ele acabou perdendo o título daquele ano para Niki Lauda.

GP de Portugal de 1985 – 1ª vitória na F1: Largando em primeiro com a Lotus, debaixo de um verdadeiro temporal, novamente Senna mostrava a sua superioridade diante dos demais pilotos em pista molhada. De ponta a ponta, o brasileiro simplesmente não deu chances para os adversários no circuito de Estoril.

GP do Japão de 1988 – o 1º título mundial: Em seu primeiro ano na McLaren, Senna chegou a Suzuka, precisando vencer para garantir o seu primeiro título mundial. O que parecia ser uma tarefa fácil, já que o brasileiro largou na pole position, mudou drasticamente na largada, quando o carro dele ficou parado enquanto os adversários ultrapassavam. Senna então teve que se recuperar, e foi ultrapassando um por um, até alcançar o seu companheiro de equipe e rival pelo título, Alain Prost, na volta 27 e assumir a liderança da corrida. No fim, lugar mais alto do pódio para Ayrton, e título mundial finalmente conquistado!

 

GP do Japão de 1989 – a polêmica entre Senna e Prost: Pela segunda vez consecutiva, Senna e Prost chegam ao GP do Japão com a possibilidade de decidir qual dos dois seria o campeão mundial da temporada, mas desta vez, a vantagem era do piloto francês. E após mais de quarenta voltas onde os dois pilotos da McLaren correram no limite extremo, Senna, que vinha perseguindo Prost, tentou a ultrapassagem na chicane Casio, e os carros acabaram se tocando. O piloto brasileiro conseguiu retornar, enquanto a corrida chegou ao fim para o francês. Mas, o esforço de Senna foi em vão, já que a direção de prova o desqualificou, considerando seu retorno a pista irregular, já que ele não voltou pela chicane, e sim, pela área de escape.

GP dos EUA de 1990 – duelo espetacular entre Senna e Alesi: Devido a toda confusão ocorrida no GP do Japão de 1989, Senna foi suspenso pela FIA e por pouco não ficou de fora da temporada de 1990. Prost por sua vez, foi para a Ferrari. E logo na primeira corrida de 1990, Senna teve trabalho com um piloto francês, mas desta vez, se tratava de Jean Alesi, que com uma impressionante Tyrrel, travou uma emocionante disputa pelo primeiro lugar.

GP do Japão de 1990 – a vingança: Eis que pela terceira vez, Senna e Prost chegam a Suzuka disputando um título mundial. Desta vez, o brasileiro precisa apenas chegar a frente do piloto francês para garantir o título. E mesmo largando em primeiro, Senna perde a primeira posição para Prost na largada, e na primeira curva, os dois carros batem e vão para a caixa de brita, dando por encerrado a disputa pelo título mundial daquele ano, e o brasileiro conquistando o bicampeonato.

GP do Brasil de 1991 – a primeira vitória em casa: A vitória que tanto faltava a Ayrton Senna, finalmente aconteceu em 1991 em Interlagos. Debaixo de chuva, e praticamente com apenas uma marcha, o piloto brasileiro conseguiu superar todas as adversidades e subir no lugar mais alto do pódio em casa.

GP de Mônaco de 1992 – batalha entre Senna e Mansell: Diferente dos anos anteriores, a McLaren já não era mais o carro brilhante que levou Ayrton Senna a conquistar o mundial de pilotos três vezes. A Williams sobrava, e com Nigel Mansell na direção, era quase imbatível. E naquela corrida em Monte Carlo, nada fazia crer que Senna seria capaz de supera-los. Mas, um problema em um dos parafusos de uma das rodas da Williams fez com que Mansell tivesse que ir para os boxes, e sua diferença de quase trinta segundos para Ayrton evaporou. Quando o Leão Inglês voltou, foi atrás de Senna, e então vimos um dos mais espetaculares duelos da história da F1, que no fim, foi vencido pelo brasileiro.

GP do Brasil de 1993 – Senna nos braços do povo: A Williams continuava a ser o melhor carro do grid, e com Alain Prost no volante, não havia como o título ir parar em outras mãos. Ainda assim, Ayrton Senna conquistou algumas vitórias, e o Gp do Brasil daquele ano, foi uma delas, a sua segunda e última vitória em Interlagos pela Fórmula 1. No final da prova, o público invadiu o circuito, e cercaram o carro do piloto brasileiro para comemorar a vitória. Senna teve que ser resgatado pelo Safety Car.

GP da Europa de 1993 – a melhor volta do século: Em Donington Park, mesmo largando na primeira fila, as Williams não conseguiram superar a destreza de Ayrton Senna debaixo de chuva. Senna largou com sua McLaren em quarto, e na largada, chegou a ser ultrapassado por Wendlinger, mas ele logo se recuperou, e ainda na primeira volta, ultrapassou todos os carros a sua frente, completando a primeira volta em primeiro lugar, naquela que ficou conhecida como a “Melhor Primeira Volta do Século”. Desnecessário dizer que ele venceu a corrida, não é mesmo?