Segundo na Rússia, Vettel minimiza incidente com Massa e parabeniza Bottas

Foto: Getty Images

Sebastian Vettel minimizou o incidente que teve com Felipe Massa no final do Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1, prova disputada na manhã deste domingo (30) no circuito do Parque Olímpico de Sochi. O alemão tentava se aproximar de Valtteri Bottas quando precisou ultrapassar o brasileiro, que era retardatário. O finlandês conseguiu ampliar a liderança e conquistou a vitória, relegando o piloto da Ferrari ao segundo lugar.

Se na pista Vettel apontou o dedo médio para Massa e perguntou a equipe quem o atrapalhou, na entrevista realizada no pódio o alemão admitiu ser quase impossível alcançar o representante da Mercedes, ainda que tivesse superado o brasileiro da Williams com facilidade.

“Tentei de tudo para tentar pegar Valtteri e achei que fosse minha melhor oportunidade. Tinha certeza de que Massa iria aliviar a velocidade na curva 3, que é de pé embaixo. Perdi mais tempo do que achei que fosse perder. Mas não importa, o homem do dia é Valtteri hoje. Parabéns a ele”, disse Vettel.

“Não deu tão certo. Tive pneus melhores no final, e obviamente tinha vantagem para Kimi atrás. Tentei pressionar Valtteri para quem sabe ele cometer algum erro no final”, seguiu o líder do campeonato, que frisou ter buscado a vitória de todas as formas, conformando-se que a largada foi decisiva.

“Esse era o plano. Tentamos de tudo, mas obviamente perdemos a corrida na largada. Tive uma boa largada, mas não boa o suficiente. Talvez nossas largadas tenham sido similares, mas Valtteri teve o nosso vácuo. Na freada ele já estava na frente, já tinha me trancado a porta, então muito bem a ele. Ele fez um grande primeiro stint, não consegui segui-lo. Ele foi rápido, e, como disse, foi o cara da prova”, completou.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.