Vitórias recentes em clássicos e semana livre são ‘trunfos’ para o Palmeiras, afirma Baptista

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Derrotado por 3×0 pela Ponte Preta em Campinas, o Palmeiras tem uma difícil missão neste sábado (22). Para se classificar à final do Campeonato Paulista, a equipe tem que golear a Ponte Preta e não sofrer gols. Apesar disso, Eduardo Baptista se mostrou confiante para a volta da semifinal.

Em entrevista coletiva, concedida na tarde desta sexta-feira, 21, o técnico do Verdão se ‘apegou’ a vitórias recentes do time contra os rivais para justificar sua crença na classificação para a final.

LEIA MAIS:

VEJA QUEM VAI TRANSMITIR VERDÃO X INTER NA COPA DO BRASIL

verdão X PONTE PRETA: QUAIS RESULTADOS AS EQUIPES PRECISAM PARA SE CLASSIFICAR?

TITE REVELA QUE SE ‘ENCANTOU’ COM GABRIEL JESUS PELO verdão: “NOS CLÁSSICOS ERA ANIMAL”

“Quando acabou o jogo, logo recebemos mensagens do Palmeiras de 1998, de 2000, de outras equipes, de grandes viradas. Eu me apego à virada recente desse mesmo grupo. Viramos contra o Santos dentro da Vila Belmiro. Viramos um jogo contra o Peñarol. Na volta para o segundo tempo poderíamos ter feito quatro gols em 15 minutos. Esse grupo já deu indícios de que pode fazer. O clássico contra o São Paulo, 3 a 0 com imponência. Lógico, tranquilidade, equilíbrio, temos 90 minutos. Criamos algumas situações para conseguir o resultado”, falou o treinador.

Apesar da dificuldade que a equipe enfrentará, Eduardo Baptista preferiu não colocar a missão deste sábado como o seu maior desafio à frente do Verdão.

“A cada dia aqui é um desafio grande: manter o Palmeiras líder na Libertadores, com grupo que no início se parecia mais simples, mas é complicado, ter feito a melhor campanha no Paulista… Todo dia é um desafio maior que o outro”, comentou.

Diferentemente do jogo do último domingo, quando o Verdão teve pouco tempo de descanso, após atuar no meio da semana pela Libertadores, o alviverde chega para o jogo deste sábado depois de ter uma semana livre para treinamentos.

O fato também foi ‘comemorado’ por Baptista, que destacou a importância da recuperação física dos jogadores do elenco.

“É mais um detalhe, mais um ponto para acreditar mais. Tivemos tempo para trabalhar e descansar. Pudemos trabalhar algumas variações, alguns jogadores se recuperaram fisicamente. Com tudo o que já colocamos aqui, poder entrar nesse jogo descansado é importante porque vai ser um jogo muito físico, o Palmeiras precisa ir além do 100%. Semana boa para ajustar tudo isso”, analisou.