Shamell faz a diferença e Mogi Basquete vence Vitória fora de casa

Reprodução: Twitter/NBB

Com o triunfo, o Mogi Basquete precisa ganhar apenas os jogos em casa para classificar para as semifinais do NBB

Mesmo jogando em Salvador, o Mogi Basquete venceu o Vitória por 89 a 83 e fez 1 a 0 na série válida pelas quartas de final do NBB (Novo Basquete Brasil). Com este resultado, os paulistas precisam apenas vencer os jogos como mandante para conquistar a vaga para a próxima fase da competição nacional. O jogo 2 será na quinta-feira (27) às 20 horas e o terceiro confronto será no próximo sábado (29), às 14 horas.

LEIA MAIS:
Paulistano reage no segundo tempo e vence o Franca em casa
A partida foi bem no clima de um playoff. Foi um confronto marcado pelo equilíbrio e com muitos altos e baixos em ambas as equipes, e no final, o favoritismo do Mogi falou mais alto.

O cara: Shamell – fez simplesmente 34 pontos e foi o cestinha da partida. Ele começou de forma discreta, marcando apenas nove pontos no primeiro tempo, mas cresceu na hora certa. O norte-americano mostrou mais uma vez ser um jogador completo. O camisa 24 chamou a responsabilidade nos momentos decisivos, principalmente nas jogadas individuais: considerado o seu ponto forte.

Decepção: André Coimbra – não foi o seu melhor dia na marcação e ainda teve dificuldades para pegar rebotes. Ele fez seis pontos e pegou só um rebote em 23 minutos em quadra.

Parabéns Tyrone:  Ele fez 29 anos hoje. E no dia do seu aniversário, o ala-pivô colaborou com o Mogi dominando o garrafão. Ele ainda fez a diferença nos arremessos de três. No final, ele saiu da partida com 19 pontos e nove rebotes. Por pouco não fez duplo-duplo.

Valeu a experiência do Mogi: acostumados a decisões, o trio formado por Larry, Tyrone e Shamell não se intimidaram com a presença da torcida do Vitória, que lotou o Ginásio de Cajazeiras. Juntos, eles fizeram impressionantes 75 pontos. A equipe tem várias opções de jogadas e isso dificultou a marcação adversária, principalmente no quarto período, quando o time sentiu fisicamente e perdeu o ritmo.

Bolas de três: foi o jeito encontrado pelo Vitória para vencer a marcação do Mogi. Dawkins e Edu Mariano estavam com a mão calibrada neste fundamento. Os paulistas que lideram este fundamento, portanto, provaram do seu próprio veneno nesta partida. Foram 14 acertos no total. Porém, o aproveitamento de 42,4% não foi suficiente para garantir a vitória para os nordestinos.

Pontuações dos jogadores

Vitória (83 pontos): Hayes (17), Arthur (16), Dawkins (12), Renato (11), Edu Mariano (9), Keyron (8), Coimbra (6) e André (4).

Mogi Basquete (89 pontos): Shamell (34), Larry (22), Tyrone (19), Jimmy (7), Caio Torres (4) e Gerson (3).