Opinião: Salvem os nossos estaduais!!!

Estaduais
Gilvan de Souza/Flamengo

Há tempos os nossos campeonatos estaduais perderam o charme. O Carioca perdeu o respeito, o Paulista a lucratividade, o Gaúcho o brilho, o Mineiro o “Uai”.

Por todo o Brasil eles não empolgam e perderam o tesão do grande público. Os números falam por si. Comparecimento das torcidas aos estádios foi triste e nem os clássicos conseguiram chamar a atenção. Um “torneiozinho meia-boca” como a Primeira Liga, que nada acrescenta, chama mais público.

LEIA MAIS:
18 FINAIS DEFINIDAS PELOS CAMPEONATOS ESTADUAIS DO BRASIL; VEJA OS CONFRONTOS
SAIBA QUAL A MÉDIA DE GOLS DOS PRINCIPAIS ESTADUAIS DO PAÍS EM 2017

E o que as Federações fazem? Brigam com os clubes e os organizadores. Porque? Dinheiro! Dinheiro que não passa pelos cofres das mesmas. Não estão interessadas em investir nos estádios para lá de abandonados, querem investir na ganância pessoal.

É fazer conta com o dinheiro do vizinho. A realidade é que tanto as Federações como a própria CBF deveriam entregar a organização dos torneios aos clubes federados, e a elas deveriam caber somente a parte disciplinar e legal dos eventos, mas insistem em abraçar o que não lhes pertence.

O Profut veio para salvar os clubes, a legislação veio para botar ordem nas casa, e as Federações? Até quando vão afrontar os clubes com desmandos com o objetivo único de lançar mão nos cofres alheios. O Maracanã tá aí, ninguém quer jogar lá, o Mineirão também, e as outras Arenas da Copa que ninguém quer e os governos estaduais correm atrás de verba para a manutenção?

O Maracanã vai a leilão de novo, desta vez, sem “cafezinho” para Gestor Público, assim esperamos. Mas o Flamengo não pode e não deve abandonar a semente que começa a crescer de ter sua casa, com ou sem Maracanã. E que seja entregue nos próximos oito anos.

Sobre a questão de 1987, bem… o campeão da CBF é o Sport Recife, da Copa União é o Flamengo. Então, que seja bordado no “manto sagrado”, uma estrela negra, para ficar na lembrança da cultura da bola, que Federações e a Confederação não tem competência para organizar ou palavra de homem a cumprir.

1987 será sempre do Flamengo, a vergonha não é Rubro-Negra Carioca, afinal como pode um clube rebaixado para a Série B em 1986 ser Campeã da Série A em 1987? Com a palavra, Eurico Miranda e sua corja de traidores do Clube dos Treze Ladrões.