Repórter da Globo revela que é alvo de ofensas racistas nos estádios

Foto: Reprodução/SporTV

O “Bem, Amigos”, do SporTV, na última segunda-feira, entre alguns assuntos, debateu a discriminação no esporte recebendo como convidada Isabelle Neris, primeira atleta transexual registrada em um time de vôlei. Em determinado momento do debate, o repórter Abel Neto, da Rede Globo, contou que tem sido alvo de ofensas racistas em estádios de futebol.

”Muitas vezes. Até hoje quando vou a algum estádio, dependendo do estádio tem alguns xingamentos. Em português claro: macaco. Na verdade, esse tipo de falta de educação, de intolerância, tem relação com todo mundo, independente de ser negro. Às vezes é por bairrismo, já vi mulheres repórteres, ofensas, xingamentos. São coisas que existem, infelizmente, não só no Brasil, mas em todas os países no mundo, mas que a gente tem que enfrentar”, desabafou o jornalista.

VEJA MAIS:
Vitória do São Paulo no Paulistão derruba a audiência da Globo 

‘Acho que todo mundo é igual, mulher, negro, branco, japonês, índio. Enfim, se você tem a oportunidade e vai atrás, você consegue. Ainda bem que é minoria. A maioria é carinhosa, é respeitosa com o nosso trabalho. Em relação a entrar no mercado de trabalho, não (sofri), mas a gente ainda enfrenta esse tipo de coisa desagradável no dia-a-dia dependendo do ambiente”, completou.

”Acho legal a gente refletir. Pode início de uma coisa que daqui a dez anos vai ser totalmente diferente e que hoje tem o preconceito, a discriminação, tem xingamento, gente que não aceita. Pode mudar muito e está sendo um pontapé inicial”, encerrou.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)