Prass fala sobre briga no Uruguai: “Vontade era de sair socando”

Palmeiras
Reprodução/Twitter

Fernando Prass admitiu neste domingo (30) que se segurou para não perder o controle durante a briga entre jogadores do Palmeiras e do Peñarol, no Uruguai. O goleiro palmeirense falou em entrevista ao Esporte Espetacular, da TV Globo, que a vontade era de “descer a porrada” nos adversários.

“Tem que ter muita frieza para não revidar. A vontade que eu tinha ali era sair socando três, quatro e descer a porrada mesmo. Mas você não podia fazer. Daqui a pouco você toma três, quatro jogos, os caras vão tomar também e você perde uma sequência de Libertadores”, disse.

LEIA MAIS: Conmebol ordenou trancar portão de acesso ao vestiário do Palmeiras

Prass explica reação de Borja

Na confusão, a imagem de Prass sendo agredido por atletas do Peñarol acabou fazendo sucesso na internet. O goleiro não chegou a revidar, mas o que chamou atenção dos palmeirenses foi a reação do atacante Borja que apenas observou a cena e não ajudou o companheiro.

“Mostrei a imagem para ele (Borja). Ele disse que confiava em mim. ‘Você estava bem, não precisava de ajuda”, brincou Prass.

A Conmebol anunciou na sexta-feira (28) que Felipe Melo e três atletas do Peñarol seriam suspensos provisoriamente de três partidas da competição, mas o Palmeiras trabalha para anular a decisão sobre o volante. O clube chegou a enviar um vídeo à instituição alegando que ele não provocou a confusão no Uruguai.