Opinião: Tricolor não sai do empate com o Corinthians e está eliminado do Paulistão

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Caro torcedor Tricolor, mais uma vez tentando reverter uma desvantagem obtida em casa, o São Paulo foi a Itaquera buscando um milagre, que não veio por várias situações. Fosse do jogo que não se desenvolveu, por erros da arbitragem ou por “vontade de Deus” como disse o camisa 9 do Corinthians, ao ser questionado sobre, mais uma vez, o fair play de Rodrigo Caio.

Como partidas mata-mata exigem futebol e atenção máxima em dois jogos, podemos afirmar que isso faltou ao São Paulo no primeiro jogo, para poder bater de frente com o Corinthians em Itaquera. Dizer que o Tricolor fez bem em propor o jogo e apertar a equipe corintiana é chover no molhado, porque essa era obrigação; contudo, mesmo com essa situação, a equipe não soube ser eficiente, agredir seriamente a meta de Cássio.

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O time chutou mais vezes a meta, o que já é um começo, mas ainda insistiu em alçar bola na área para Pratto, Gilberto e, posteriormente Chavez, brigarem pelo alto, não funcionou. Cueva e Cícero talvez tenham feito suas piores partidas com a camisa são paulina, completamente nulos e errando passes primários. Ao contrário da partida contra o Cruzeiro, o Tricolor inovou pouco nas jogadas, e quando ousou uma troca de passes mais efetiva à frente da área, causou um salseiro na defesa adversária, que a todo custo que espantar a bola de lá.

Minha principal dúvida agora é, se faltou ter analisado melhor a equipe corintiana, sobretudo para a partida do Morumbi, já que hoje, com ou sem vantagem, era natural um certo resguardo corintiano e usar de uma bola para matar o confronto; afinal, o jogo do Corinthians é primeiro se defender, para depois buscar o gol.

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Confesso que não é da minha especialidade falar de arbitragem, então sempre procuro evitar falar disso, mas há jogos que é muito difícil não falar do homem do apito. Hoje, por exemplo, uma falta não dada sobre Maicon, gol extremamente impedido validado (o pior é que tem quem arranje argumento para a marcação e quem acredite na insanidade) e lances que mereciam cartões (para ambos os lados), levados na calma, na conversa. Entendo que clássicos são jogos complicados de apitar, mas o Seu Flávio também não contribuiu da melhor maneira.

De certo, o São Paulo agora terá 17 dias para treinar e buscar reparar as várias falhas que ficaram marcadas nas partidas da temporada até aqui. Encontrar no mercado boas opções para ter um elenco forte para o longo Brasileirão que se avista e, de jeito nenhum repetir os erros da Copa do Brasil e do Paulistão na Copa Sul-Americana. O time não é ruim e, por vezes, sofreu com falhas individuais, agora tem uma pequena intertemporada para ajeitar a casa e vir forte para o segundo semestre.

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net


Cursando Jornalismo e apaixonado pelo esporte bretão, 21. 'Cada um tem um time, e eu não escondo o meu!" - André Henning