NACIONAL E RIO BRANCO FICAM NO EMPATE NO 1º JOGO DAS 4ª DO PAULISTÃO A3

Nacional fica no 0 a 0 contra o Rio Branco. (Foto: Raquel Costa/ ANAC)

Texto por Vinicius Bonadie

No estádio Nicolau Alayon em São Paulo, Nacional e Rio Branco fizeram a primeira partida das quartas de final da Série A3 do

Campeonato Paulista. Na primeira rodada da competição o Rio Branco visitou o Nacional e venceu por 4 x 1, após toda fase de

classificação os dois voltaram a se enfrentar em São Paulo que terminou com um empate sem gols.

Foto Oficial da equipe do Nacional Atlético Clube.
(Foto: Raquel Costa/ANAC)

O jogo começou com o Nacional tendo a posse de bola e parando na boa marcação e estrutura tática do Rio Branco. Mesmo com a posse de bola o Naça pouco ameaçava a equipe do Tigre de Americana. Até então o jogo não tinha emoção, o Rio Branco tentava o contra-ataque, mas logo era desarmado. Até que uma falta na entrada da área do Nacional é marcada aos 28 minutos, em jogada ensaiada Vitor Hugo bate forte rasteiro obrigando o goleiro Felipe Lacerda a fazer boa defesa e jogar para escanteio.

Time de Americana cresce no jogo, aos 32 minutos Thiago Silva acerta um belo chute de longe, Felipe mais uma vez joga para escanteio, após a cobrança de escanteio a defesa afasta parcialmente, a bola chega aos pés de Cesinha que deixa o marcador no chão, chuta e Felipe mais uma vez garante que o placar permaneça como começou. A equipe paulista, mais uma vez detém a posse de bola, forma uma linha de 4 no ataque que é completamente anulada pela marcação do Tigre de Americana, nesse ritmo o primeiro tempo chega ao fim.

Equipe do Nacional de forma desosrganizada, não consegue furar a defesa de americana. (Foto: Raquel Costa/ANAC)

O Rio Branco veio a São Paulo para fazer um bom jogo e levar a decisão para casa, jogou no 4 – 4 – 2 com um volante de marcação, dois meias de campo central e um armador. O Nacional adotou um sistema de movimentação grande no jogo, em determinados momentos ficava com uma linha de quatro no ataque, dois no meio mais os dois laterais que passavam e davam opção. O problema era que a linha de quatro atacantes ficava presa na linha defensiva do adversário e sem o elemento surpresa, já que os meias abriam para jogar de pontas, o Naça não conseguia criar.

Mesmo sendo anulado pelo Rio Branco, Tuca Guimarães o técnico do Nacional não mudou a forma de jogar no segundo tempo. A equipe do professor Edson Vieira se arriscou menos na segunda etapa, deixando o jogo muito truncado no meio de campo, o Nacional não tentava tabelas e nem triangulações, ia na base do chutão onde parava na boa atuação da dupla de zaga do time de Americana. Nesse cenário a melhor chance do jogo foi do Rio Branco, aos 25 minutos da segunda etapa, a bola é alçada na pequena área Vitor Hugo sozinho cabeceia para fora perdendo a oportunidade de abrir o placar.

A chuva apertou e o jogo ficou mais faltoso e truncado, o futebol das duas equipes na segunda metade do segundo tempo era em jogadas de força e não de talento, deixando o placar em 0 x 0 e um futebol nada agradável para todos os torcedores no Nicolau Alayon.

Com o empate sem gols a decisão da vaga para a semifinal está em aberta e será decidida no dia 29 de Abril no estádio Decio Vitta as 19 horas.

 

“Fizemos um bom jogo, faltou um pouco mais de efetividade no ataque para fazer o gol. Estamos tranquilos, essa semana é descansar para no próximo jogo fazer o resultado e conseguir a classificação” – Disse Everton volante do Nacional.

“Nós temos um padrão de jogo, conseguimos impor hoje, tivemos chance de gol hoje. Não vamos mudar, Rio Branco é isso, essa nossa proposta de jogo, dentro ou fora de casa” – Declarou o goleiro do Rio Branco Ronaldo após a partida.

 

FICHA TÉCNICA: 

NACIONAL 0 X 0 RIO BRANCO

 

NACIONAL: Felipe Lacerda, Thiaguinho, Luz Henrique, Jeferson, Everton, Ricardo(Jobson), Negueba, Caio, Leo, Emerson Mi (Laécio) e Eder. Técnico: Tuca Guimarães

 

RIO BRANCO: Ronaldo, Pablo, Rufino, Miranda, Correa, Keitá, Cesinha, Vitor Hugo, Thiago Silva, Julio (Bismarque) e Bruno (Wallace) (Wellington). Técnico: Edson Vieira

 

Arbitro: Rafael Gomes Félix da Silva

Amarelos: Ricardo, Miranda, Pablo, Wellington, Bismarque

 

Público: 543

Renda: R$6.620,00

Local: Nicolau Alayon

 



Formado em Comunicação Social - Jornalismo. Assessor de Imprensa do Nacional Atlético Clube Jornalista da Liga F7 Brasil / Liga F7 Paulista / Mundo do Society Colaborador do Site Torcedores.com Colaborador do Jornal Folha de Parelheiros