Flamengo mantém jejum de dois anos no clássico contra o Botafogo

Flamengo x Botafogo
Crédito da imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Garantir uma vaga na final do Campeonato Carioca é o objetivo de Botafogo e Flamengo que jogam o clássico neste domingo (23) no Maracanã.

Atual vice-campeão carioca (perdeu para o Vasco), o Botafogo precisa da vitória para chegar à decisão. O empate no clássico favorece o Flamengo porque o rubro-negro tem melhor campanha do estadual.

LEIA MAIS:
Flamengo x Botafogo: 10 torcedores que estão EMPOLGADOS para a partida
Flamengo não deve ter Ederson nem Donatti na partida contra o Botafogo
Jair Ventura admite necessidade de reforços em apenas um setor do Botafogo; veja
Flamengo x Botafogo: o que esperar do duelo Zé Ricardo x Jair Ventura

Invicto jogando no Brasil, o Flamengo perdeu o Clássico da Rivalidade pela última vez há dois anos. Em março de 2015, Tomás Bastos fez o único gol da vitória do Botafogo no Maracanã. O alvinegro chegou à final naquele ano mas o campeão foi o Vasco do técnico Doriva.

Três jogadores daquele time do Botafogo continuam no elenco (Jefferson, Renan Fonseca e Sassá). Nenhum deles deve ser titular hoje. O alvinegro tinha no meio de campo Willian Arão, atual volante titular do Flamengo.

Pará, Márcio Araújo, Gabriel e Marcelo Cirino são os remanescentes da equipe do Flamengo. Na época o treinador era Vanderlei Luxemburgo, campeão estadual em 2014.

Nos últimos 10 clássicos que disputou o Flamengo perdeu apenas um – para o Fluminense, em junho de 2016 man Arena das Dunas. Desde então foram seis empates e três vitórias – incluindo o único confronto entre Botafogo e Flamengo neste ano. Guerrero e Everton fizeram os gols do time de Zé Ricardo e Roger descontou.

FICHA TÉCNICA – Botafogo 1 x 0 Flamengo
Data: 1º de março de 2015
Local: Estádio Mário Filho, Maracanã, Rio de Janeiro-RJ
Arbitragem: Péricles Bassols Cortez
Gol: Tomás Bastos (BOT)
Cartões amarelos: Roger Carvalho e Gilberto (BOT); Bressan e Wallace (FLA)
BOTAFOGO – Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho (Diego Giaretta), Renan Fonseca e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Tomás e Diego Jardel (Sassá); Jobson (Gegê) e Bill. Técnico: René Simões
FLAMENGO – Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Samir (Bressan) e Pará; Jonas, Márcio Araújo e Canteros; Gabriel (Arthur Maia); Marcelo Cirino e Alecsandro (Eduardo da Silva). Técnico: Vanderlei Luxemburgo