Em dia de clássico Treze supera o Campinense no Futebol e Handebol

Foto: Treze Handebol

O domingo reservou fortes emoções para os torcedores de Treze e Campinense. O clássico dos maiorais, como é conhecido na Paraíba, movimentou duas distintas competições no estado.

O clássico dos maiorias foi considerado em 2016 pelo Blog Pombo Sem Asa, do site Globoesporte.com, como o 25ª clássico mais importante do país. Hoje foi dia de colocar a prova o que de tão especial tem o quando essas duas equipes se enfrentam.

Se em Campina Grande as equipes se enfrentavam para decidir quem ficava a vaga na grande final do campeonato paraibano de futebol, a 178 km de distância dali, na cidade de Patos, a raposa e o galo faziam a final da Taça HandSertão de Handebol.

O Treze Futebol Clube levou a melhor em ambas as competições, após vencer o primeiro jogo da semifinal pelo placar de 2 a 1 no jogo de ida, bastava um empate que o time do bairro São José garantia vaga na finalíssima do paraibano 2017. Com o regulamento debaixo do braço os comandados de Celso Teixeira entraram em campo dispostos a sair dali com vaga garantida na disputa do título estadual. O empate sem gols na noite de hoje foi o suficiente para que o time alvinegro conquistasse não só a vaga na final como, também, as vagas na série D, Copa do Brasil e Copa do Nordeste de 2018.

No sertão paraibano o confronto se repetia, mas desta vez a modalidade era outra, no handebol a rivalidade era a mesma. Sempre que Treze e Campinense se encontram é motivo de um jogo de tirar o folego, se tratando de handebol então nem se fala. A equipe do galo da Borborema superou a raposa pelo placar de 19 a 16 e ergueu a troféu de campeão da Taça HandSertão.

Seja onde for ou independente da modalidade, o clássico paraibano é capaz de chamar atenção em cada canto do estado. Ele por si só já atrai o olhar dos torcedores, mesmo estando a quilômetros de distância ou sendo disputado nas quadras ou no campo de futebol.