Opinião: Cruzeiro, Atlético-MG e o suco de maracujá

Foto: Divulgação/ Site Oficial do Cruzeiro - © Washington Alves

Minha bisavó disse para minha vó, que disse para minha mãe, que disse para mim: “SUCO DE MARACUJÁ ACALMA!!!”. Será verdade? Ou apenas mais um mito criado pelas gerações passadas? Cientificamente falando, o maracujá possui propriedades sedativas que ajudam o indivíduo a se acalmar. Mas pera aê! Aula de história, ciência interessante (talvez), mas que “diabos” isso têm a ver com futebol?

Tem tudo a ver e mais um pouco. Hoje é dia de Cruzeiro x Atlético-MG. Diria eu há alguns anos, quando o fanatismo falava mais alto: “O maior clássico do Brasil”. Enfim, hoje digo: “O maior da América”. Não para o amigo são paulino, nem para o palmeirense. Mas devido à suas proporções, localizações, é talvez o maior do mundo. Digo isso porque contra fatos não há argumentos. Mas como assim? Cadê o fato nisso?

O fato está em que o clássico mineiro é o único que me faz levantar mais cedo no domingo, ir ao hortifruti, comprar uns 10 maracujás e fazer dele meu líquido do dia. Cabe espaço para uma cervejinha? Claro que cabe. Mas imagina um torcedor a ponto de dar um ataque durante 90 minutos. Como diria um grande amigo meu: “HAJA CORAÇÃO”. Ah… e voltando ao parágrafo anterior, quando disse que talvez seja o maior clássico do mundo, não estava brincando. Uma partida só é grande pelo que você vê dela. Acredito que em proporções midiáticas há muitos outros clássicos que movimentam muito mais torcedores, quiçá Fla x Flu, Real x Barça; mas dentro do coração deste apaixonado torcedor só há um.

Então, espero que hoje, como sempre, seja mais um duelo em que eu olhe para meu copo com o restinho do suco de maracujá, prestes a acabar, é claro, e pense: “Valeu a pena ter descido ao hortifruti”.

P.S: A foto de Ariel Cabral destaca muito bem meu texto. Provavelmente reserva hoje, mas há um jogador mais calmo que ele? Será que o argentino sabe dos benefícios do suco de maracujá?